img-mat-latas-aluminio-ganham-cores-selecao-brasileira

Latas de alumínio ganham as cores da seleção brasileira

Em ritmo de Copa do Mundo, embalagem de guaraná de 350 ml ganha novo visual para atrair torcedores

As latinhas de alumínio do Guaraná Antarctica ganharam novas cores para acompanhar o clima da Copa do Mundo. Em edição limitada, a novidade chega em quatro versões das embalagens de 350 mililitros, nas cores verde, amarela, azul e branca (para o guaraná zero).

O diferencial que destacará o produto nas gôndolas dos supermercados faz parte da campanha Tudo Pela Seleção, lançada pela marca por conta do mundial de futebol da Fifa. A marca é patrocinadora da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) desde 2002.

img-ext-mat03-mar2018

Redução de latas de bebidas atende indústria e consumidor

 Versatilidade das embalagens de alumínio permite atender demandas diversificadas de quem produz e de quem consome

As embalagens de 250ml ou menores representavam 40% das marcas de bebidas gasosas da Coca-Cola, em 2017. E as minilatas e outras embalagens pequenas compunham 15% das bebidas gasosas da companhia comercializadas na América do Norte. Essa tendência de redução das embalagens por parte da indústria de bebida atende a demandas dos consumidores, que variam de causas econômicas à busca de alimentação saudável.

De acordo com Thiago Gnecco, gerente comercial América do Sul da fabricante de latas Ball, as marcas sempre buscam soluções de embalagem que se adequem à sua estratégia. “No caso do Brasil, a crise econômica reduziu o poder de compra dos consumidores e embalagens menores têm menor custo unitário. Neste caso, foi a oportunidade para as marcas não verem seus consumidores migrarem para produtos competidores. Existe também a busca do consumidor por produtos mais saudáveis e as embalagens menores auxiliam também na redução da quantidade de calorias ingeridas. Além disso, existem categorias que tem como estratégia atingir o público infantil”, explica.

Embalagens menores garantem ao consumidor acesso a bebidas em diferentes ocasiões de consumo

Apesar de não citar números, Gnecco garante que, no caso de refrigerantes, as embalagens menores são parte da estratégia de algumas empresas globais e tem crescido não só no Brasil, como também em todo o mundo. Segundo gerente, em alguns países existem regulamentações governamentais que exigem valores máximos de calorias e outros ingredientes, que só podem ser atingidas por embalagens menores.

Gnecco ainda ressalta que as embalagens menores garantem ao consumidor acesso a bebidas em diferentes ocasiões de consumo.  “Na indústria da cerveja, a redução da embalagem em lata (269 ml), muito conhecida em grandes eventos, como o carnaval, tem como apelo uma quantidade menor de bebida que mantem-se gelada enquanto o consumidor a degusta”, exemplifica.

img-ext-mat04-mar2018

Marcas de bebidas adotam anéis coloridos de latas como padrão

Há dois anos, produção nacional de anéis coloridos de alumínio incentiva opção pelo diferencial

Desde 2016, a Novelis é a única fornecedora nacional de bobinas pintadas para anéis coloridos de alumínio usados em latas para bebidas.  Até então disponível apenas no mercado internacional, o produto passou a ser fabricado no País nas cores vermelha, verde, azul e laranja.

Os lotes mínimos foram uma novidade e um diferencial. Há dois anos, a Novelis oferece lotes de 2 a 3 toneladas por cor, enquanto que produtores externos fornecem lotes maiores, entre 5 e 10 toneladas. O processo de pintura utiliza um sistema inovador com verniz a base de água e concentrados coloridos, que possibilita a fabricação de lotes mínimos menores por cor.

Cor e personalização da lata ajudam marcas a se diferenciarem nas gôndolas

Além do fornecimento de lotes menores, eliminar a necessidade de importação mitigou gargalos importantes, como a logística, por exemplo, tornando o produto competitivo e agilizando o processo de entrega.

Utilizados  a princípio especialmente em campanhas promocionais de edições limitadas, a produção e a demanda por esse produto aumentou e hoje muitas marcas utilizam o anel colorido como padrão, segundo Cinthia Squadrani, Analista de Desenvolvimento de Produto da Novelis. Isso porque a cor e a personalização da lata ajudam as marcas a se diferenciarem nas gôndolas e a caracterizarem diferentes famílias de produtos.

“No Brasil, a produção e a possibilidade de compra de lotes menores serviu como um grande incentivo para o aumento da utilização dos anéis coloridos. A expectativa da Novelis é continuar aumentando o portfólio de cores disponíveis de acordo com a demanda nacional, possibilitando cada vez mais diferenciação para as latas fabricadas ”, explica a analista.

img-ext-carnaval-lata

Alas abertas para a reciclagem de latinha de alumínio

Consumo de bebidas no Carnaval faz cooperativas de catadores projetarem aumento de até 40% na coleta de embalagens  

Chegou aquela época do ano muito aguardada por quem adora uma folia. Mas o Carnaval é um grande momento também para os milhares de catadores que fazem do Brasil uma referência mundial em reciclagem de latinhas.

Entre marchinhas, fantasias, plumas e paetês, eles trabalham duro para aproveitar a melhor época do ano para catar latinhas. O alto consumo de bebidas e as grandes aglomerações de foliões aumentam muito a quantidade do material à disposição. De acordo com a Abralatas (Associação Brasileira de Produtores de Lata de Alumínio para Bebidas), durante o Carnaval a coleta de latinhas costuma aumentar entre 20% e 30% em relação a um mês comum.

A importância do feriado é tamanha que em cidades como Salvador (BA), por exemplo, há mobilização especial para a coleta. Há doze anos cooperativas de catadores atuam em conjunto para aproveitar ao máximo o Carnaval. Cerca de 1100 deles vão às ruas, ajudando a deixá-las mais limpas, beneficiando o meio ambiente e gerando recursos.

“E esses são apenas os catadores que participam oficialmente do projeto para o Carnaval. Há ainda aqueles que atuam por conta própria”, explica Jeane dos Santos, mobilizadora da Rede Cata Bahia Metropolitana. “O Carnaval é o melhor momento do ano para nós, que coletamos as latinhas tanto nas ruas quanto nos camarotes.”

Jeane conta que as festas de pré-Carnaval em Salvador já deram uma amostra daquilo que reserva o feriado deste ano. “Ainda não fechamos os números, mas calculo que coletamos uns 20% a mais que no ano passado”, diz a catadora. “No Carnaval, acredito que chegaremos a 40% a mais em comparação com 2017”.

Cerca de 1100 catadores estarão nas ruas durante o Carnaval de Salvador

Em Natal (RN), ainda não há uma mobilização específica para o Carnaval, mas sem dúvida o feriado também é muito importante para os catadores. “O Carnaval de rua de Natal ainda é pequeno em comparação com Salvador. Mas sabemos que aumenta muito a quantidade de latinhas coletadas”, diz Severino Lima Júnior, presidente da Cocamar, cooperativa com cerca de 75 catadores que atua desde 2007 na cidade.

Um bom indício desse crescimento é, para Severino, os números registrados no Carnatal, a folia oficial pré-Carnaval da cidade. “É a nossa referência, e neste ano coletamos quase o dobro de latinhas em relação ao ano passado”, conta Severino. “Foram cerca de 3,6 toneladas de latinhas.”

Severino avalia que, neste ano, o folião foi ao evento mais preparado e disposto a consumir: “Foi diferente do ano passado, quando sentimos uma retração no consumo.”

img-mat-lata-idolos

Coca-Cola usa latinhas para fãs prestigiarem ídolos da música

Alguns dos rostos mais conhecidos estampam latas de alumínio da marca, em campanha que vai apontar os mais populares do país

A Coca-Cola mostrou mais uma vez como são muitas e diversas as possibilidades promocionais proporcionadas pelas latas de alumínio. Em uma campanha que promete chamar muita atenção, a marca usará as embalagens para promover uma competição entre alguns dos mais famosos artistas do Brasil.

Os rostos de Anitta, Luan Santana, Ludmilla, Pabllo Vittar, Projota, Simone & Simaria, Solange Almeida, Thiaguinho e Valesca estampam as latas de Coca-Cola e Coca-Cola Zero Açúcar. Cada imagem vem acompanhada de uma expressão relacionada com o artista.

Para mobilizar seus consumidores, a marca propõe que os fãs escolham três artistas para compor um feat, ou seja, realizar um trabalho em parceria.

A logística da votação é simples: cada lata é um voto. Não bastará, porém, comprar a lata: ao fazê-lo, o consumidor precisará fazer um cadastro no site da campanha (www.coca-cola.fm) e enviar foto da nota fiscal de compra da embalagem.

“Consumidores vão prestigiar seus ídolos
estampados nas latinhas”

Além de torcer por seus artistas favoritos, o consumidor que votar terá o privilégio de receber em primeira mão o resultado final da competição: uma música inédita e um videoclipe. Os 100 que mais votarem em cada artista vencedor ainda ganharão ingressos, com direito a acompanhante, para assistir a um show que reunirá os artistas participantes da campanha.

Já os 10 mais engajados de cada artista poderão assistir à gravação do clipe e encontrar pessoalmente o ídolo no dia do show. As latinhas promocionais já começaram a chegar ao mercado e a campanha começa oficialmente no dia 26 de dezembro, quando terá início a contagem dos votos.

img-ext-mat-matte

Nova tecnologia aperfeiçoa aplicação de efeito matte em latas para bebidas

Combinação com elementos lustrosos origina design multifacetado em latas de alumínio

O chamado efeito matte, que proporciona um acabamento opaco às embalagens, sempre foi de difícil aplicação em superfícies metálicas. Porém, a Ardagh Group, empresa presente em dezenas de países, desenvolveu uma tecnologia que promete resolver esse problema.

O“Matte & Mirror Impact” é capaz de aperfeiçoar a utilização desse efeito em latas para bebidas. Com o novo composto, qualquer cor pode ser aplicada na embalagem. De acordo com a empresa, a superfície brilhante da lata, ao receber o composto, passa a refletir a luminosidade de uma maneira diferente, o que origina o “efeito Matte”.

“Solução facilita aplicação de acabamento
opaco em latinhas de alumínio”

“Comparada com as latas que usam apenas o matte, essa nova solução cria uma superfície multifacetada”, explica Werner Noll, gerente de impressões da Ardagh Group. Ele diz que o uso do matte em embalagens vem crescendo na medida em que mais empresas buscam esse tipo de efeito, mas, ao contrário de superfícies de papel e papelão, aplicá-lo em latas de bebidas se mostra mais complicado especialmente em conjunto com elementos lustrosos.

“Esse novo tipo de finalização irá incrementar a comunicação das marcas com os consumidores”, acredita Dirk Schwung, diretor de vendas da Ardagh Group. “As áreas com matte e as áreas lustrosas da superfície permitem o uso de elementos específicos de design como logotipos, mensagens promocionais e ícones da marca. Eles podem ser facilmente destacados e atrair a atenção dos consumidores nos pontos de venda.”

A nova tecnologia estará disponível a partir de 2018.

img-externa-impressao-customizada

Impressão customizada favorece marketing da indústria de bebidas

Tecnologia permite impressão simultânea de 24 tipos de arte em mesmo lote de latinhas de alumínio

Os lançamentos de campanhas de latas de alumínio customizadas fazem parte das estratégias de marketing da indústria de cervejas e refrigerantes, para oferecer um diferencial entre os concorrentes que dividem o mesmo espaço nas gôndolas dos supermercados.

Entre os mais recentes está a campanha  “Fala na Lata Kaiser”, que desde janeiro traz 14 frases diferentes nos rótulos da cerveja da marca e ainda interage com o consumidor, que pode personalizar uma lata virtual com sua própria frase e enviá-la a amigos via redes sociais.

As opções de rótulos que dialogam com o consumidor foram ampliadas graças ao desenvolvimento tecnológico do processo de impressão. “O projeto original das impressoras, criado há 50 anos,  foi concebido para permitir a produção de uma única arte na lata. Isso dificultava atender os projetos inovadores dos clientes que desejavam colocar no mercado lotes de latas com múltiplas artes“, explica João André Villas-Boas, supervisor de Desenvolvimento de Rótulos, da fabricante de latas de alumínio Ball.

“Rótulos com frases e imagens personalizadas ampliam opções de campanhas que dialogam com o consumidor”

Com a tecnologia Dynamark, desenvolvida pela Ball, num mesmo lote de latas podem ser impressas 24 frases e imagens diferentes simultaneamente. De acordo com Villas-Boas, no processo tradicional, a criação dos rótulos era limitada.  “No máximo, havia duas ou três artes, e a única opção era fazer lotes inteiros da primeira arte, depois outro da segunda e, por fim, da terceira. A exceção era quando tínhamos duas impressoras imprimindo na mesma linha de produção, isso fazia com que pudéssemos fazer duas artes de forma simultânea”, explica Villas-Boas.

De acordo com o supervisor, hoje as variedades gráficas dos rótulos são infinitas, que contam com o diferencial das latas de alumínio. “Acredito que ainda não exploramos todo o potencial dessa tecnologia. Diferente de outras embalagens para bebidas, a lata pode ser impressa em toda a sua superfície, em 360 ͦ, e isso oferece um vasto campo a ser explorado”, conclui.