Latas “brilhantes” são recurso de ações de marketing

Tecnologias de tintas especiais diferenciam embalagens de bebidas em casas noturnas e eventos

Marcas de cervejas e energéticos investem em “latas especiais” de alumínio, para potencializar ações de marketing que as diferenciam também em ambientes escuros. Além da variedade de formatos, os fabricantes inovam com o uso de tintas que permitem a criação de embalagens que acompanham o ritmo do jovem consumidor.

O uso de tintas especiais, quando aplicadas na superfície da lata ou utilizadas para compor o logotipo da marca, fazem a lata brilhar quando exposta à luz ultravioleta. O recurso é utilizado para facilitar a identificação do produto para quem serve e consome, além de destacar a marca entre os frequentadores do local.

Desde 2011, a fabricante de latas Ball oferece ao mercado nacional as tintas Glow in The Dark e Neon. A primeira, lançada durante o festival de música Planeta Atlântica, absorve a luz e brilha no escuro por um período de tempo, na cor verde. A segunda, lançada com a lata Fusion Energy, da Ambev, brilha quando exposta à luz ultravioleta. Essas tecnologias oferecidas pela empresa já foram usadas pelas marcas Skol Beats Sense, Flying Horse, Fusion e Nova Schin, entre outras.

“Avanço tecnológico é adotado para
usar a lata como peça publicitária”

O recurso é adotado por profissionais de criação de embalagens para explorar ao máximo as latas de alumínio como peças publicitárias. O fato de dispor de um rótulo em toda a superfície, cores variadas e tintas especiais transformam a lata em uma embalagem capaz de se destacar – não apenas na gôndola do supermercado, mas também em festas, shows e bares, tanto de dia como de noite.

O avanço tecnológico também permite o desenvolvimento de tintas especiais que “avisam” o consumidor quando a bebida está na temperatura ideal para ser consumida. Lançada no País em 2000, em embalagem de cerveja, tinta é, hoje, produzida de forma contínua e não somente para ações promocionais.

Mercado mundial de aerossol produz mais de 8 bilhões de latas

Setor de cosméticos lidera o consumo de embalagens de alumínio

Em 2018, foram fabricadas 8.140 milhões de latas de alumínio de aerossol em todo o mundo, segundo levantamento recém-divulgado pela Aerobal (Organização de Produtores Internacionais de Recipientes de Aerossol de Alumínio). Cerca de 84% de toda a produção foi utilizada pelo setor de cosméticos. Desodorantes e perfumes representaram 57%.

Para 2019, a Aerobal prevê que os  mercados da Europa e América do Norte tendem a permanecer estáveis ​​em um nível alto de produção. Os da América Central e do Sul, com crescimento de um dígito em 2018, mostram um excelente potencial de expansão.

As propriedades do aerossol de alumínio, que protegem os conteúdos contra a ação da luz, gases e umidade, impedindo a deterioração e qualquer tipo de impureza, são as principais responsáveis pela alta produção, segundo o presidente da Aerobal, Leopold Werdich. “A crescente demanda por produtos para cuidados com o corpo, como espumas de banho e de barbear e protetores solar, apoiará a evolução do mercado nos próximos meses. Para isso, devemos acrescentar um interesse crescente de clientes farmacêuticos, que valorizam cada vez mais as vantagens da lata de aerossol de alumínio”.

Lata de cerveja é inspirada em bola de basquete

Campanha de marketing inova embalagem para marcar campeonato de basquete da NBA

Para marcar as finais da liga norte-americana de  basquete,  a lata de alumínio da Budweiser, cerveja oficial da NBA, substituiu a tradicional cor vermelha pela laranja, com detalhes em preto. A embalagem é inspirada em bolas de basquete e tem edição limitada.

A lata temática pode ser encontrada nas lojas do Carrefour e em eventos especiais que a marca realiza durante o mês de junho,  como no Bud Basement (em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e na capital paulista) e na NBA House (em São Paulo).

Tradicional cerveja ganha versão em lata

Modelo Multineck, inspirado nas latinhas dos anos 90, inova embalagem da cerveja Original

A fabricante de latas de alumínio para bebidas Ball lança uma embalagem com design exclusivo e inspirada nos formatos das latinhas da década de 90, que possuíam o “pescoço” Quadrineck, com ondulações. O novo modelo, chamado de Multineck, foi desenvolvido em parceria com a Ambev e a agência Questtonó, a partir do desafio de fazer alusão ao formato do passado, mas utilizando os equipamentos e tecnologias atuais.

“Para entender como poderíamos chegar ao efeito de ondas no pescoço da lata, fizemos o primeiro protótipo à mão. Em seguida, realizamos diversos testes já na área fabril e procuramos entender a viabilidade desse formato em nosso processo”, explica Claudemir Coelho, diretor de Engenharia da Ball.

“Estilo retrô remete à tradição da marca
e aos anos 90”

A nova versão de latinha de 350ml foi criada para a Cerveja Antarctica Original, com um estilo retrô que caracteriza a tradicional marca. O rótulo também mantém a tradicional faixa azul, que o acompanha desde 1931.

 “A cultura de boteco é algo original do Brasil e a nossa marca ajudou a criar esse ambiente único. A nova lata é uma alternativa para o consumidor que sempre pede Original em garrafa no bar, mas quer a versatilidade da lata”, afirma Felipe Cerchiari, diretor de Inovação da Cervejaria Ambev.

Em um primeiro momento, a Original em lata estará à venda nas cidades das regiões Sul e Sudeste e, até o final do ano, em todo o País.

Inovação potencializa sustentabilidade da latinha de alumínio

Cervejaria dinamarquesa substitui teia de plástico por cola especial para agrupar latas comercializadas na Europa

Mais uma inovação em embalagem promete potencializar as vantagens das latas de alumínio para bebidas em relação à reciclagem. Além de usar as latinhas 100% recicláveis, a cervejaria dinamarquesa Carlsberg adota uma  nova forma de comercializar a bebida, numa tentativa de reduzir até 76% o plástico utilizado nas embalagens.

Para isso, a Carlsberg substituiu as embalagens de plástico por uma cola especial que dispensa a tradicional teia de plástico utilizada para reunir as latinhas que são vendidas em conjunto.

Segundo a empresa, a cola perde sua propriedade adesiva depois que as latas são separadas e o produto não grude na mão. As seis latinhas grudadas ainda têm uma pequena alça de plástico, para facilitar o transporte.

A nova embalagem,  chamada Snap Pack, foi lançada no Reino Unido e na Noruega e deve achegar a outros países onde a cerveja Carlsberg é distribuída.

Cervejaria Argentina traz bebida em lata ao Brasil

 

Patagonia inova com embalagem de alumínio que vai dividir as gôndolas com as cervejas em garrafas da marca

Os consumidores brasileiros ganham mais uma opção de cerveja em lata. A cervejaria  Patagonia traz ao Brasil a Amber Lager  em embalagem de alumínio. Até então, a marca argentina apenas comercializava no País cervejas em garrafas.

A primeira receita da marca, feita com lúpulos plantados e colhidos em sua fazenda localizada em Fernandez Oro, na Patagônia Argentina, foi a escolhida para disponibilizar a novidade em lata de 473 mililitros .

Nos EUA, lata de alumínio para bebidas gela sozinha

Inovação liberta consumidores da dependência de refrigeradores e gelo, em especial em atividades esportivas e de lazer

Consumir bebida gelada em qualquer lugar, sem depender de refrigerador ou gelo, já é possível nos Estados Unidos. A empresa The Joseph Company, da Califórnia, acaba de lançar “a primeira lata do mundo que gela sozinha”.

Para gelar a bebida, basta virar a embalagem de cabeça para baixo e girar uma pequena peça plástica  acoplada na base da lata de alumínio, em um intervalo de 75 a 90 segundos a temperatura cai cerca de 16 graus.

“Consumidores em zonas com refrigeração limitada, participantes de atividades como camping, pesca ou navegação, e pequenos comerciantes entenderão o impacto que a autorrefrigeração representa hoje em dia para a sociedade”, diz Mitchell J. Joseph, CEO da empresa.

O primeiro produto a adotar a nova lata de 250 ml é a Fizzics Sparkling Cold Brew Coffee, uma linha de café gelado gaseificado da rede de lojas de conveniência 7-Eleven.

Cervejaria alemã lança bebida em taça de alumínio

Inovação favorece consumo de cerveja em lata em eventos e festas

A Beck’s, marca alemã de cerveja da AB InBev, em parceria com a agência Serviceplan, aproveitou a flexibilidade do alumínio para lançar uma inovadora embalagem de cerveja: latinha em formato de taça  de champanhe, em alumínio escovado com gravação a laser e analógica para compor o rótulo.

O objetivo da inovação é levar a cerveja em lata para locais onde não é tradicionalmente consumida, como galerias de arte, concertos de música clássica e outros eventos na Alemanha.

Devido à boa aceitação, a Beck’s deverá lançar as taças de alumínio para cervejas em todo o mundo.

Peças feitas com lacres de alumínio ganham o mundo

Associação exporta 80% da produção de artigos de vestuário e decoração, ao reutilizar lacres de alumínio de latas de bebidas e alimentos

O uso do alumínio em latinhas de bebidas revolucionou mercado e indústria. Seus benefícios, porém, vão além dos proporcionados ao meio ambiente e aos consumidores. Já se ramificaram por diversas atividades, por exemplo na reutilização do material em artigos de vestuário e decoração.

Criada há 17 anos, a Cia do Lacre prova como um item extremamente simples – o lacre das latinhas – pode originar os mais variados e curiosos produtos. A cooperativa de Riacho Fundo, com sede em Brasília, começou a chamar a atenção ao conquistar vários clientes no exterior com seu artesanato.

Hoje, 30 mulheres associadas trabalham para transformar cerca de cinco toneladas de lacres de alumínio em vestidos, mochilas, colares, bolsas, capas para almofadas, porta-moedas e carteiras. Elas recebem latinhas de vários pontos do Brasil e também vão a centros de reciclagem comprar o material.

img-int-ciadolacre

“Adquirimos o material e fazemos todo o trabalho de separação dos lacres. Porque vem lacre sujo, quebrado, arranhado. Esses não podemos utilizar e devolvemos para reciclagem. Ou seja, é reaproveitado de uma maneira ou de outra”, explica Maria Madalena Lopes, presidente da Cia do Lacre e integrante da associação desde seu início.

Madalena aponta as várias vantagens do uso do alumínio. “A maior delas é a relacionada à questão ambiental, claro. Você tira de circulação um tipo de lixo que, sozinho, demoraria muito tempo para se degradar. Além disso, podemos usar o alumínio em vários materiais diferentes. Por meio do crochê, é possível utilizar os lacres para enfeitar peças de couro, lona de caminhão e borracha, por exemplo”, diz Madalena.

Hoje, a Cia do Lacre trabalha principalmente com encomendas, e, embora o Brasil seja o campeão mundial de reciclagem de latinhas com um índice de 98%, a cooperativa exporta cerca de 80% do que produz. “No Brasil, vendemos mais quando vamos a eventos e exposições. Aqui ainda existe uma certa dificuldade em entender a necessidade da reciclagem. Por isso, além do nosso trabalho, frequentemente visitamos escolas para conscientizar os jovens sobre a questão”, conta a artesã.

É possível conferir o trabalho da Cia do Lacre, e encomendar produtos, pelo site http://www.ciadolacre.com

Empresa britânica inova com chá em embalagem aerossol

 

Propriedades isolantes do alumínio foram determinantes para criação do produto em spray

Grandes consumidores de chá, os britânicos agora contam com uma invenção inusitada: chá em spray. O produto, criado pela empresa Yum Cha Drinks, é acondicionado em latas de aerossol feitas de alumínio.

Chamada de “No More Tea Bags” (algo como “saquinhos de chá nunca mais”), a criação dispensa os conhecidos saquinhos da bebida. Ao invés de encharcá-los, quem quiser tomar chá só precisa borrifá-lo em uma xícara ou copo e adicionar água ou leite.

img-int-no-more-tea-bags

A Yum Cha Drinks fica em Leatherhead, interior da Inglaterra, produz o equivalente a um enorme pote de chá concentrado e acondiciona a bebida em latas de alumínio, sendo que cada uma rende em torno de vinte xícaras.

Responsável pela criação e dono da empresa, Guy Woodall explica que optou pelas latas de alumínio por suas propriedades isolantes: “A embalagem nos permite trabalhar com um produto sem conservantes químicos, totalmente isolado do ambiente exterior”.

Outro atrativo mencionado por Woodall refere-se aos benefícios ao meio ambiente. “Lembre também que o alumínio é muito mais fácil de reciclar que o vidro”, diz ele, que à princípio utilizou garrafas de vidro para o “No More Tea Bags”.

Por enquanto, o chá em spray vem em três sabores, “English breakfast”, “Earl Grey” e “Jasmine” e está disponível apenas no Reino Unido. “Mas temos planos de expansão internacional. Já recebemos a aprovação de autoridades japoneses e esperamos enviar o primeiro carregamento até o Natal“, conclui.