Encaixe de latas pode eliminar as multipacks de plástico

Com foco na preservação do meio ambiente, cervejaria mexicana cria solução para transporte de latinhas de alumínio

A cervejaria mexicana Corona desenvolveu o projeto piloto de um inovador sistema para agrupar as latinhas de alumínio, que pode eliminar uma fonte frequente de plástico na categoria: as embalagens multipacks e os anéis agrupadores. Em parceria com a agência Leo Burnett da Cidade do México, a empresa criou um sistema em que as latas se encaixam umas nas outras.

Batizada de “Fit Pack”, a solução agrupa até 10 latas, usando apenas a estrutura da embalagem, sem a necessidade de qualquer material adicional. “O sistema de montagem se conecta na parte inferior e superior de cada lata, então várias delas podem ser rosqueadas umas nas outras e criar pilhas. É uma inovação que pode ser dimensionada a nível global, resolvendo o problema do plástico”, explica Federico Russi, CEO da Leo Burnett.

O projeto faz parte do compromisso da marca de se tornar líder no setor de cervejas na utilização de embalagens amigas do meio ambiente.

Lata de cerveja é inspirada em bola de basquete

Campanha de marketing inova embalagem para marcar campeonato de basquete da NBA

Para marcar as finais da liga norte-americana de  basquete,  a lata de alumínio da Budweiser, cerveja oficial da NBA, substituiu a tradicional cor vermelha pela laranja, com detalhes em preto. A embalagem é inspirada em bolas de basquete e tem edição limitada.

A lata temática pode ser encontrada nas lojas do Carrefour e em eventos especiais que a marca realiza durante o mês de junho,  como no Bud Basement (em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e na capital paulista) e na NBA House (em São Paulo).

Latinha garante qualidade aos apreciadores de vinho

Tecnologia de envase impede alteração de sabor e oferece barreira contra oxigênio e luz

Em 2017, a Plural Bebidas enfrentou um desafio no mercado brasileiro: conquistar os consumidores para a melhor aceitação da versão em lata do vinho australiano Barokes. “Num primeiro momento, houve um certo estranhamento, mas logo essa sensação foi substituída pela curiosidade, e trabalhamos com muitas ações de degustação, para que o público pudesse ter contato com o produto e comprovar sua qualidade”, afirma Fernanda Elias, analista de Marketing da importadora.

“No caso dos vinhos Barokes, devido à tecnologia Vinsafe, não há perda alguma na qualidade do vinho. Trata-se de um invólucro interno que impede que a bebida entre em contato com o alumínio. No momento em que a lata é lacrada, o conteúdo não tem mais contato com o ar e também não sofre alteração por conta da iluminação. Esse diferencial faz com que o vinho tenha validade indeterminada dentro da latinha, sofrendo apenas a evolução natural, exatamente como um vinho em garrafa. Toda a linha premium é assinada pelo Master of Wine Peter Scudamor Smith, sendo composta por vinhos exclusivos para serem bebidos diretamente na lata”, explica a analista.

“Lata de alumínio descomplica consumo”

Com o slogan “Menos regras, mais vinho”, a empresa defende que o uso da lata de alumínio torna o vinho uma bebida mais acessível. “O objetivo é justamente facilitar o ato de beber, descomplicar. A ideia é que o apreciador de vinho possa consumir em qualquer ocasião, sem a necessidade de saca-rolhas ou taça”, destaca Fernanda.

As projeções da empresa são de aumento de consumo no Brasil, principalmente entre os jovens. “Os vinhos em lata são uma tendência de mercado global, principalmente nos EUA, onde foi registrado um aumento de 50% no consumo desse tipo específico de bebida”, conclui.

Embalagens recicláveis influenciam compras

Pesquisa aponta produção de resíduos e reciclagem como pontos críticos para consumidores

As embalagens influenciam a decisão de compra no Brasil, com maior ou menor frequência, em 99% dos casos. Para 32% dos consumidores essa influência é constante e, para 41,75%, é frequente. O volume de resíduos gerado pelas embalagens e a reciclagem são pontos críticos de sua utilização. Esses dados fazem parte da pesquisa realizada junto a 400 consumidores pela Two Sides, organização sem fins lucrativos com atuação em cinco continentes, que aborda questões relativas ao mercado de produtos impressos em papel.

“As embalagens são fundamentais em todos os setores de atividades e um termômetro da economia. Por isso, buscamos avaliar a percepção do consumidor brasileiro quanto a sua relevância e finalidade, sua destinação pós-consumo e os impactos ambientais decorrentes dela. A relevância das embalagens para a decisão de compra tem direcionado a indústria a aperfeiçoar cada vez mais os materiais e a tecnologia empregados na fabricação desses produtos”, diz Fábio Mortara, presidente da Two Sides Brasil.

“Consumidor valoriza diferencial de proteção do produto”

As características das embalagens que mais influenciam as compras, de acordo com a pesquisa, são sua capacidade de proteger o produto – na opinião de 64% dos entrevistados -, as informações que elas trazem – segundo 52% deles – e a facilidade de abertura ou fechamento é ponto relevante para 47% dos entrevistados. O tamanho das embalagens – mais especificamente, aquelas de menor dimensão -, assim como sua aparência e a matéria-prima utilizada em sua confecção, também são fatores levados em consideração pelos consumidores no momento da compra.

O levantamento revela ainda que 32% dos entrevistados apontam o plástico como o material menos amigável ao meio ambiente, seguido pelo vidro (28%),   metal (24%) e papel (23%).

Vídeo da Tetra Pak traz histórias de “Gente que Recicla”

Série mostra histórias de pessoas que colaboram com a coleta seletiva de embalagens

Ao escolher um produto, o consumidor pode colaborar com a preservação do meio ambiente levando para casa alimentos e bebidas envasados em embalagens recicláveis, como as caixinhas longa vida e as latas de alumínio. De acordo com Valeria Michel, diretora de Economia Circular da Tetra Pak, governo, empresas e cidadãos dividem as tarefas no que diz respeito à gestão de resíduos sólidos no País. Por isso, é preciso que cada um faça a sua parte.

Dentre outras ações, a empresa investe na conscientização do consumidor. Para isso, produziu uma websérie que conta histórias de pessoas que trabalham para a reciclagem acontecer no Brasil. Em sete episódios, a produção aborda a importância da educação, da consciência ambiental, da criatividade e do cooperativismo para a prática da coleta seletiva.

“Reciclagem depende do consumo e da coleta seletiva de embalagens”

Quem assiste pode conhecer a Najara, professora que educa as crianças sobre a importância de proteger o meio ambiente; o Renato e a Luna, pais que aprenderam com o filho Davi a praticar a coleta seletiva dentro de casa; o Gilberto, catador de materiais recicláveis e líder da cooperativa Casa do Catador; a Alyne, empreendedora em um comércio de materiais recicláveis; a Maria Angélica, diretora em uma indústria papeleira que recicla embalagens longa vida; o Eduardo, empresário que produz telhas e placas com plástico e alumínio reciclados, provenientes das embalagens cartonadas; e, por fim, o José Carlos, engenheiro em uma indústria de rotomoldagem que desenvolve produtos com esse mesmo material.

“O que possibilita que todas as ações funcionem são as pessoas. A começar pelo consumidor, que escolhe um produto em uma embalagem longa vida e pratica a coleta seletiva, e por cada parceiro que desenvolve novos produtos a partir das nossas embalagens pós-consumo. São essas as histórias que procuramos mostrar na série”, explica Valeria.

A série completa está disponível em https://www.youtube.com/tetrapakbrasil

Campanha de marketing usa anéis de alumínio como diferencial

Coca-Cola personaliza latas de alumínio com lacres que estampam personagens da Marvel

Depois de os anéis coloridos oferecerem personalização às latas de alumínio para bebidas, ajudando as marcas a se diferenciarem nas gôndolas, a flexibilidade do lacre 100% reciclável permitiu o lançamento de mais uma inovação na latinha de refrigerante.

Em abril, na estreia do Vingadores: Ultimato, a Coca-Cola lançou latinhas com anéis de alumínio estampados com os 12 personagens do filme. Criados pela WMcCann, os anéis trazem pins que podem ser usados em roupas, mochilas, bolsas e outros objetos. Basta abrir a lata e destacar o pin.

A novidade chegou a 56 países, incluindo o Brasil, nas embalagens de Coca-Cola Sem Açúcar. Entre os personagens estampados estão Homem de Ferro, Capitão América, Hulk, Thor, Viúva Negra, Gavião Arqueiro, Máquina de Combate, Homem-Formiga, Capitã Marvel, Nebulosa, Rocky e Thanos.

Garrafa de alumínio colorida é destaque em campanha LGBTQ+

Em apoio a ONG, cervejaria cria embalagem com design inspirado no arco-íris

Em comemoração ao “Pride Month” (mês do orgulho gay), em junho nos EUA, a cerveja Bud Light criou uma garrafa de alumínio com design inspirado no arco-íris. A embalagem foi apresentada no Glaad Media Awards , prêmio criado pela ONG Gay & Lesbian Alliance Against Defamation – Glaad para reconhecer e homenagear as representações inclusivas da comunidade LGBT, em Nova York.

“A Bud Light tem apoiado a comunidade LGBTQ desde os anos 80, e estamos animados para continuar nossa longa parceria com a Glaad, colaborando com esta nova garrafa comemorativa que celebra a comunidade LGBTQ e tudo que a Glaad faz para apoiá-la”, afirmou Andy Goeler, vice-presidente de Marketing da Bud Light.

Cartonadas SIG inovam com alumínio certificado

Indústrias de bebidas e alimentos agora podem incluir selo de certificação ASI em embalagens longa vida

Os clientes da SIG, fornecedora de cartonadas assépticas para bebidas e alimentos, agora têm a opção de incluir em suas embalagens o selo de certificação ASI (Aluminium Stewardship Initiative), organização global que define normas para o desempenho de sustentabilidade para a cadeia de valor do alumínio.

A certificação ASI permite às empresas auditar a cadeia de suprimentos de alumínio de acordo com critérios rigorosos em uma ampla variedade de questões éticas, ambientais e sociais. Anteriormente, nenhuma certificação dessa natureza estava disponível para certificar a folha de alumínio usada na produção de cartonadas assépticas.

“A SIG, mais uma vez, lidera o setor, oferecendo aos clientes novas formas de demonstrar seu compromisso com embalagens responsáveis. A obtenção da certificação ASI nos faz avançar consideravelmente e dar um passo adiante em direção ao nosso objetivo de obter 100% de nossos principais materiais de fontes certificadas”, afirma Ian Wood, responsável pela área de Supply Chain da SIG.

Tradicional cerveja ganha versão em lata

Modelo Multineck, inspirado nas latinhas dos anos 90, inova embalagem da cerveja Original

A fabricante de latas de alumínio para bebidas Ball lança uma embalagem com design exclusivo e inspirada nos formatos das latinhas da década de 90, que possuíam o “pescoço” Quadrineck, com ondulações. O novo modelo, chamado de Multineck, foi desenvolvido em parceria com a Ambev e a agência Questtonó, a partir do desafio de fazer alusão ao formato do passado, mas utilizando os equipamentos e tecnologias atuais.

“Para entender como poderíamos chegar ao efeito de ondas no pescoço da lata, fizemos o primeiro protótipo à mão. Em seguida, realizamos diversos testes já na área fabril e procuramos entender a viabilidade desse formato em nosso processo”, explica Claudemir Coelho, diretor de Engenharia da Ball.

“Estilo retrô remete à tradição da marca
e aos anos 90”

A nova versão de latinha de 350ml foi criada para a Cerveja Antarctica Original, com um estilo retrô que caracteriza a tradicional marca. O rótulo também mantém a tradicional faixa azul, que o acompanha desde 1931.

 “A cultura de boteco é algo original do Brasil e a nossa marca ajudou a criar esse ambiente único. A nova lata é uma alternativa para o consumidor que sempre pede Original em garrafa no bar, mas quer a versatilidade da lata”, afirma Felipe Cerchiari, diretor de Inovação da Cervejaria Ambev.

Em um primeiro momento, a Original em lata estará à venda nas cidades das regiões Sul e Sudeste e, até o final do ano, em todo o País.

Nespresso incentiva ação global de reciclagem

Empresa convida fabricantes de café em cápsulas de alumínio a integrarem acão que abrange 53 países

Para melhorar a acessibilidade e a conveniência da reciclagem de cápsulas de alumínio, a Nespresso quer criar um sistema global com a participação de outros fabricantes de café de porção única. A convite da empresa, os integrantes do programa de reciclagem da Nespresso participarão dos modelos de financiamento, governança e divulgação da ação que, hoje, abrange 53 países, com mais de 100 mil pontos de coleta.

De acordo com a Nespresso, a reciclagem tem o potencial de auxiliar na resolução de um dos principais problemas enfrentados pela indústria de café em porções individuais, o destino das cápsulas. O alumínio reciclado pela empresa tem variados usos: de motores de carros a computadores, ou mesmo novas cápsulas. Os grãos são usados para produzir biogás e fertilizantes naturais.

“Hoje reciclagem abrange 53 países,
com 100 mil pontos de coleta”

De acordo com a empresa, na maioria dos países, a infraestrutura de reciclagem pública é incapaz de processar pequenos itens de alumínio como as cápsulas de café. Por isso a importância das diferentes iniciativas do programa da empresa.

Além do convite dirigido a outros fabricantes, a Nespresso anunciou recentemente uma iniciativa de reciclagem baseada nos EUA. Em breve, os nova-iorquinos poderão reciclar cápsulas de café de alumínio por meio de uma parceria com a Sims Municipal Recycling (SMR).

Com um investimento de US$ 1,2 milhão, a Nespresso ajudará a SMR a adotar a tecnologia necessária para melhorar a eficiência de seu processo de reciclagem de metais domésticos. O equipamento entrará em operação ainda este ano, quando os moradores de todos os cinco distritos serão incentivados a reciclar as cápsulas Nespresso, bem como 43 mil toneladas de alumínio e outros metais que atualmente acabam em aterros, a cada ano.