Marca de cerveja incentiva consumo de bebida em lata

Em ação promocional, Irada destaca diferenciais da embalagem de alumínio

Ao lançar a primeira versão da cerveja Irada em lata de alumínio, a marca ressaltou as vantagens da embalagem, como a conservação do sabor da bebida devido à barreira de luz e oxigênio.

A iniciativa contou com a parceria  do movimento Vá de Lata, criado pela Ball Corporation – líder global na fabricação de latas de alumínio para bebidas. O movimento busca conscientizar a população sobre as vantagens das latinhas em relação a outras embalagens, como o vidro e o PET.

A ação aconteceu na praia do Leblon no Rio de Janeiro, com a participação do ator Malvino Salvador, que convidou os banhistas para participarem postando as hashtags #VadeLata e #Veranizese e provando a nova bebida.

Colorado lança novo formato de lata no mercado de cerveja

Com produção 100% nacional, latinha de alumínio de 410 ml traz revestimento especial

Com volume inédito no País, 410 mililitros, a nova lata de alumínio da cerveja Appia, formato X-Sleek, inova por não ser tão fina como a Sleek e nem tão larga como Standard. A novidade foi desenvolvida pela Ball Embalagens para Bebidas América do Sul, com exclusividade para a marca Colorado.

img-int-mat-colorado-410ml-jan2019O formato, diferente de todos existentes no mercado mundial, conta ainda com revestimento especial em HD (impressão High Definition) e aplicação de verniz fosco no rótulo, para atender à expectativa de um produto premium.

Segundo Claudemir Coelho, diretor de engenharia da Ball, a proposta do X-Sleek 410 ml é uma criação 100% brasileira. “O projeto foi todo desenvolvido no País, em nossa fábrica de Pouso Alegre (MG). Os equipamentos foram adaptados para a nova produção e diversos testes foram realizados. A partir daí, produzimos 50 amostras iniciais. A inovação foi então oferecida com exclusividade ao nosso cliente que ficou encantado com a proposta e embarcou de cabeça no projeto”, explica.

A novidade deve ampliar a adoção de latas de alumínio pela indústria de bebidas, o que favorece o constante aumento de volume de latinhas recicladas no País. Em 2018, 97,3% das embalagens de alumínio para bebidas retornaram para o ciclo produtivo, fazendo com que o País mantivesse a posição de liderança mundial. Devido às propriedades do alumínio (100% reciclável) e ao contínuo desenvolvimento do processo de reciclagem, em até 60 dias as embalagens são coletadas, recicladas e novas latas chegam aos pontos de venda.

Em pacotes com novo layout, Dadinho mantém embalagem metalizada

 

Inovações buscam ampliar consumidores de doce de amendoim, mas tradição de 65 anos é mantida

Ao completa 65 anos, a Dadinho inova mas mantém a embalagem prata metalizada do tradicional doce de amendoim, lançada pela marca na década de 50. Agora o produto pode ser encontrado nas gôndulas em pacotes com layout que pretende atrair o público jovem, que trazem ilustrações referentes ao mundo dos games, celular, música e TV. A embalagem de linha, que hoje tem 90 gramas, passará a ter outra versão, de 180 gramas.

Há mais de seis décadas, o Dadinho acompanha gerações de consumidores de doces. Lançado em janeiro de 1954, surgiu em homenagem ao aniversário do IV Centenário da cidade de São Paulo. Em formato de dado e feito à base de amendoim, o Dadinho inovou ao lançar a primeira embalagem prata metalizada do país.

“Após a sant-up pouch com zíper, marca inova
para atrair público jovem”

Em 2018, a marca já havia inovado. Ao voltar a adotar o alumínio, para garantir a integridade de um novo produto,  bombom Dadinho, a marca optou pela embalagem stand-up pouch com zíper, trazendo mais praticidade ao consumidor. O alumínio, presente na stand-up pouch, age como barreira contra luz, oxigênio, umidade, odor e impurezas externas, o que evita contaminação e aumenta a vida útil do produto.

A marca vem ampliando sua linha de produtos desde 2017. Entre os lançamentos estão wafer, bombom, wafer clássico e o lanchinho, embalagem com mini Dadinho, o creme Dadinho, entre outros.

Mercado projeta aumento de consumo de flexíveis de alumínio

Nos segmentos de alimentos e bebidas, crescimento pode atingir 1,4% ao ano

Nos últimos 10 anos, o consumo de embalagens flexíveis de alumínio nos segmentos de alimentos e bebidas registrou um aumento médio de 25% e deverá crescer cerca de 1,4% por ano até 2021, segundo Graham Wallis, CEO da Datamark, empresa especializada em dados do mercado de embalagens.

Wallis relaciona a utilização desse tipo de embalagem a seus diferenciais: “O alumínio atribui à embalagem barreira à luz, ao oxigênio e à umidade, aumenta o tempo de armazenamento do produto, reduz o peso da embalagem  e torna o consumo mais seguro. A inclusão de folha de alumínio pode até triplicar o tempo de prateleira de um produto”.

As flexíveis de alumínio são adotadas por uma grande variedade de marcas de alimentos e bebidas envasados em embalagens cartonada asséptica, pouch, sachê, stick pack, strip, além de tubo laminado (bisnaga) e tampas.

A folha de alumínio também está presente nas embalagens dos produtos farmacêuticos, oferecendo segurança e praticidade aos consumidores de medicamentos. Uma vez que blisters, bisnagas e outras embalagens flexíveis impedem qualquer alteração do produto e os blisters ainda permitem o fracionamento de comprimidos sem qualquer risco de contaminação.

Impressão digital de cartonadas promete flexibilizar personalização

Tetra Pak investe em nova tecnologia em fábrica norte-americana

As  cartonadas assépticas podem ganhar uma nova aliada em tempos de embalagens inteligentes. A impressão digital colorida começa a ser desenvolvida pela Tetra Pak nos EUA.

A tecnologia irá simplificar a complexidade da execução do design, reduzindo o tempo entre a definição da arte à impressão e abrindo novas oportunidades de flexibilidade na personalização do produto.

A impressora digital está sendo produzida pela Koenig & Bauer e será instalada na fábrica da Tetra Pak em Denton, Texas (EUA). Os testes de funcionamento das novas embalagens devem começar no início de 2020, com clientes norte-americanos.

Embalagem pode definir a compra nos pontos de venda

 

Pesquisa mostra que cerca de 70% das decisões de compra acontecem em frente das gôndolas

De acordo com especialistas de varejo, a embalagem influencia o consumidor e pode determinar a compra de um produto. Essa afirmação é comprovada em pesquisas sobre o comportamento do consumidor nos pontos de venda. Levantamento da Nielsen, por exemplo, mostra que cerca de 70% das decisões de compra são tomadas na frente das gôndolas, sendo que 50% destas são feitas por hábito. O estudo também mostra que o consumidor fica, em média, 15 segundos na frente de uma gôndola e foca sua atenção no máximo 1,6 segundo em cada ação no ponto de venda.

Apesar da importância do design atrativo, a embalagem fala cada vez mais sobre o produto. Especialistas destacam que uma boa embalagem é aquela que, além do valor estético, transmite os valores da marca, a preocupação com a conservação do produto, respeita a legislação vigente e agrega sustentabilidade em seu processo de fabricação.

Entre os principais atributos de uma boa embalagem estão: despertar o desejo de compra, conservar adequadamente o produto, trazer informações sobre o produto, ser produzida de forma sustentável, oferecer praticidade, ser reciclável.

SP ganha novos pontos de coleta de embalagens

 Com descarte, consumidor acumula pontos que geram descontos em consumo de luz, transporte e recarga de celular

Os consumidores da região metropolita de São Paulo agora contam com novos pontos de coleta de embalagens recicláveis. O descarte pode ser feito em sete máquinas Retorna Machines espalhadas por São Paulo, Guarulhos e São Bernardo do Campo, que recebem embalagens cartonadas, de alumínio, de aço e de PET.

Com o descarte, o consumidor acumula pontos que podem gerar descontos em conta de luz da Eletropaulo, crédito no Bilhete Único ou Cartão BOM, pontos no programa de fidelidade da livraria Saraiva (SaraivaPlus) e recarga de telefone pré-pago das operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM. Também é possível doar os pontos para instituições filantrópicas auxiliadas pela Triciclo (Projeto Arrastão, Casa do Zezinho e Fundação Fenômenos).

Para começar a pontuar e receber os créditos, o consumidor deve fazer o cadastro gratuito na Retorna Machine, pelo site www.triciclo.eco.br ou pelo aplicativo Retorna Machine disponível para IOS e Android. Nesses canais também é possível gerenciar a conta e os pontos acumulados, que possuem validade de 180 dias, contados do dia do acúmulo.

Depois, basta depositar as embalagens com o código de barras legível na máquina. Cada tipo de resíduo possui uma pontuação e cada conta triciclo pode depositar até 10 embalagens por dia. A partir do 11º resíduo no dia, os pontos são automaticamente doados para as Instituições Filantrópicas em igual proporção.

A iniciativa é das empresas Cargill, fabricante de produtos como o óleo Liza e molhos Pomarola, e Triciclo,  que cria e opera soluções para o desenvolvimento sustentável.


Onde encontrar as Retorna Machines:

Universidade Anhembi Morumbi – Unidade Mooca
Rua Dr. Almeida Lima, 1134 – Mooca
Das 6h às 23h

Estação de Metrô República – Linha Amarela
Praça da República, 299 – República
Das 6h às 00h

FMU – Unidade Taguá
Av. Liberdade, 899 – Liberdade
Das 6h às 23h

Makro Guarulhos
Rua Carlos Leal Evans, 252 – Jd. Santa Francisca
Das 7h às 22h

Makro São Bernardo do Campo
Rua Frei Damião, 355 – Paulicéia
Das 7h às 22h

Tenda Atacado Guarapiranga
Av. Guarapiranga, 900 – Vila Socorro
Das 7h às 22h

Tenda Atacado São Matheus
Av. Ragueb Chohfi, 1956 – Parque São Lourenço
Das 7h às 22h

Realidade aumentada inova caixas longa vida

Tetra Pak desenvolve tecnologia para cartonadas assépticas para mercados do Brasil e dos Estados Unidos ​

Os mercados do Brasil e dos Estados Unidos são os primeiros a adotar a tecnologia de realidade aumentada nas embalagens cartonadas assépticas da Tetra Pak. A inovação, que visa  estabelecer novos canais de interação com os consumidores, já pode ser conferida nas caixinhas de suco das marcas Maratá e Tial.

“Em pesquisas que realizamos no mundo todo sobre tendências e perfis de consumo, identificamos o potencial das embalagens como vetor de comunicação. Para transformar as tendências em projetos, buscamos suportar nossos clientes para aderirem à inovação em suas linhas. As animações projetadas em realidade aumentada chamam atenção e conseguem criar uma experiência diferenciada e informativa para os consumidores. Essa é a primeira de outras iniciativas focadas em digitalização que temos em nossos projetos”, ressalta Vivian Leite, diretora de Marketing da Tetra Pak Brasil.

“Tecnologia proporciona novo canal de comunicação com o consumidor”

A animação das novas embalagens traz personagens mitológicos como dragões e sereias projetados como se estivessem saindo da embalagem para dar acesso, de forma divertida, a parte interna da caixinha. Imagens de frutas são visualizadas neste momento junto a botões interativos que levam para conteúdos de diferentes canais digitais da empresa, todos para reforçar a proteção alimentar oferecida pelas embalagens, fabricadas para impedir a entrada de oxigênio, luz e umidade, o que permite a preservação do sabor, da qualidade e dos nutrientes das bebidas.

Para vivenciar a experiência, o consumidor deve baixar o aplicativo “Tetra Pak – Mitos”, desenvolvido pela ROAR para as plataformas iOS e Android. Para baixá-lo, o usuário pode ler o Qrcode da embalagem, utilizando a câmera do celular ou digitar “Tetra Pak – Mitos” na Apple Store ou Google Play. Em seguida, é preciso scanear a lateral da embalagens por meio do app para dar início à animação.

 

Embalagens recicláveis ganham novos aliados

Em 2019, Frente Parlamentar debaterá Tributação Verde como estímulo econômico para a reciclagem   

Com o objetivo de discutir propostas de utilização de mecanismos que intensifiquem a economia circular, a partir de 2019, desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente serão temas de um foro específico na Câmara dos Deputados. A Frente Parlamentar pela Criação de Estímulos Econômicos para a Preservação do Meio Ambiente, voltada para a busca de alternativas capazes de colocar o país em um novo patamar de sustentabilidade, será forte aliada da proposta de Tributação Verde.

Para o presidente executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), Renault Castro, a medida beneficiará toda a economia, impactando positivamente também a sociedade. “A proposta da Tributação Verde é orientar o desenvolvimento econômico sustentável do país, utilizando instrumentos tributários para fazer com que os preços de mercado dos diversos bens e serviços reflitam seus custos sociais e ambientais, além dos custos materiais, de produção e de comercialização, sem elevação de impostos”, explica.

“Apesar de índice de reciclagem próximo a 100%, lata de alumínio para bebidas paga tributos iguais às embalagens concorrentes”

A criação da Frente foi motivada por uma iniciativa da Abralatas, que realizou campanha com parceiros nos âmbitos público e privado e reuniu apoio de 27 entidades representativas a um manifesto lançado em julho deste ano. O documento defende a regulamentação de dispositivos constitucionais sobre defesa e preservação ambiental, mediante estímulos econômicos diferenciados, de acordo com o impacto ambiental das cadeias produtivas dos diversos bens e serviços, a chamada Tributação Verde, incluindo aperfeiçoamentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em vigor desde 2010.

“No Brasil, a reciclagem sequer é considerada como atenuante para a determinação da carga tributária. A lata de alumínio para bebidas tem um índice de reciclagem dos maiores do mundo, próximo de 100%, há mais de 10 anos. Isso gera benefícios econômicos, sociais e ambientais, e mesmo assim paga-se tributos iguais às embalagens concorrentes, cujos índices são de cerca de 50% e 20%”, complementa Renault.

Um dos temas que serão debatidos pela Frente Parlamentar é a atualização do Projeto de Lei Complementar (PLP) 493/09, de autoria do deputado Antonio Carlos de Mendes Thame. A proposta “regulamenta o tratamento diferenciado dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e prestação em razão do impacto ambiental que causem (…)”. Também será avaliado o PLP 73/07, dos deputados Mendes Thame e Luiz Carlos Hauly, que propõe uma reformulação tributária ecológica.

Embalagem dispensa refrigeração de bebida

 

Nestum Go, composta por cereais e iogurte, pode ser consumida em qualquer hora e lugar

Ao acompanhar a tendência de praticidade exigida pelo consumidor, a Nestlé lançou o tradicional produto Nestum, reunião de diferentes cereais indicados para preparação com leite, acondicionado em stand-up puch: o Nestum Go, que alia cereiais ao iogurte.

De acordo com a empresa, devido à inovação da embalagem, a nova linha de bebida lactea Nestum Go dispensa refrigeração e “pode ser levada para qualquer lugar e consumida durante o dia em lanches da manhã ou da tarde”. O stand-up pouch é fácil de abrir e basta apertar para verter o conteúdo.

Disponível em pacotes de 80g, Nestum Go está disponível em três variedades: Mel, Bolacha Maria e Morango.