Iogurte em caixinha dispensa refrigeração

Dupla pasteurização e embalagem cartonada asséptica garantem validade de até quatro meses para bebida láctea

A Betânia Lácteos, fabricante de laticínios do Nordeste, optou pela embalagem cartonada asséptica para lançar na região o Yogi&Leve, bebida desenvolvida a base de iogurte que dispensa refrigeração. Produzida 100% de leite, a bebida tem dupla pasteurização e é envasada em  embalagem longa vida, o que garante o diferencial, segundo o fabricante.

De acordo com a empresa, a formulação da Yogi&Leve foi desenvolvida na Suécia, a partir de cases da China, em parceria com a Christian Hansen, especializada em soluções de fermentos lácteos, e com a Tetra Pak. O produto é acondicionado em embalagens Tetra Prisma de 200 mililitros. O Yogi&Leve alcança prazo de validade de até quatro meses, sem necessidade de adição de conservantes ou ingredientes artificiais, o que reduz a perda de produto ao longo da cadeia de produção, distribuição e venda.

“Mais de 60% do consumo de iogurtes tradicionais
acontece entre um compromisso e outro”

O lançamento vai ao encontro das mudanças de consumo dos brasileiros que, cada vez mais, buscam opções de bebidas que possam ser consumidas em trânsito. Segundo pesquisas da Tetra Pak e da Betânia Lácteos, mais de 60% do consumo de iogurtes tradicionais acontece entre um compromisso e outro, sendo que 40% dos brasileiros mantêm bebidas lácteas em sua dieta.

Segundo Bruno Girão, CEO da Betânia Lácteos, o objetivo é oferecer um produto que proporcione praticidade, conveniência e nutrição ao consumidor. “Hoje as pessoas passam boa parte do dia fora de casa e em trânsito, entre o trabalho, a academia, o lazer e a universidade. E estão cada vez mais preocupadas em se alimentar de maneira mais saudável fora de casa, o que para elas não é fácil. O Yogi&Leve é uma opção de lanche nutritivo para consumir em qualquer lugar”, destaca.

Cartonadas assépticas são aliadas de novas bebidas vegetais

Marca AdeS opta pela embalagem longa vida para ampliar portfólio de sabores

A Coca-Cola Brasil optou pela embalagem cartonada asséptica de 1 litro para ampliar o portfólio de bebidas vegetais da marca AdeS. A proteção oferecida pela embalagem longa vida, devido à presença do alumínio, somada ao tratamento térmico e ao envase asséptico, garante a qualidade da bebida por um período mais longo, além de não incorporar oxigênio no envase, o que impede a oxidação do líquido.

Criada pela agência Geometry Global, a embalagem traz um novo visual. A principal mudança do rótulo foi dar mais destaque aos ingredientes, para que as pessoas tenham mais clareza sobre o produto. Segundo a empresa, a modernização tem o objetivo de sair de uma visão apenas de soja para uma marca com múltiplos ingredientes. “A AdeS, que sempre significou Alimento de Soja, agora passa a ser Alimento de Semente, e vamos oferecer cada vez mais opções nesse caminho,” diz Pedro Massa, diretor de Novos Negócios da Coca-Cola Brasil.

Os novos produtos de vegetais da marca são AdeS amêndoas, AdeS amêndoas com baunilha e AdeS coco.

Reciclagem transforma longa vida em paletes

Produtos fabricados com alumínio e plástico reciclados de embalagens cartonadas assépticas têm vida útil 10 vezes maior

O potencial de reciclagem das cartonadas assépticas levou a Tetra Pak a integrar mais um serviço em seu portfólio: a comercialização de paletes produzidos a partir do alumínio e do plástico reciclados de embalagens longa vida pós-consumo.

Segundo a empresa, o produto, desenvolvido em parceria com a Green Pallet, é resistente a ambientes refrigerados e úmidos e tem vida útil, em média, 10 vezes maior do que os tradicionais. Outra vantagem é que pode ser higienizado após entrar em contato com óleos, graxas e substâncias químicas.

“Uma das principais premissas da Tetra Pak nas últimas décadas tem sido o desenvolvimento de ações para fomentar a reciclagem das nossas embalagens. A produção dos paletes com materiais reciclados promove a conservação ambiental e é mais uma conquista da companhia neste sentido”, afirma Valéria Michel, diretora de Meio Ambiente da Tetra Pak.