img-externa-drink

Drink de vodka na caixinha traz praticidade e proteção do alumínio

Smirnoff X1 com suco de frutas é a primeira bebida destilada em cartonada asséptica pronta para beber

A inovação chega com o lançamento de uma nova bebida alcoólica à base de vodca: a Smirnoff X1, em embalagem cartonada colorida de 1 litro e com tampa de rosca. Em três versões, Triple Citrus, Strawberry Lime e Brazilian Berry, a bebida, para ser consumida gelada, mistura vodca e suco, nos sabores açaí, cítrico e morango com limão.

“Além de ser o primeiro destilado em embalagem Tetrapak do Brasil, o produto propõe um novo jeito de consumo, muito mais prático, desenvolvido a partir de pesquisas com o consumidor brasileiro, pensando na ocasião de esquenta, quando as pessoas se reúnem para um drink, antes de sair de casa  para um show ou balada, por exemplo”, explica Isabela Abbês, Gerente de Marketing de Vodka e Ready to Drink.

De acordo com o fabricante, além de praticidade, a novidade garante o sabor da Smirnoff X1. As bebidas envasadas nas cartonadas assépticas têm como aliadas a proteção do alumínio, um dos componentes dessas embalagens. Além da facilidade de armazenamento na geladeira, a embalagem é fácil de abrir e pode ser fechada novamente.

img-ext-suco-do-bem

Sem crise, para bebida natural em caixinha

Preferência por produtos saudáveis favorece mercado de sucos, água de coco e chás embalados em cartonadas assépticas, apesar do cenário econômico negativo

O Brasil é o quinto maior mercado de alimentos e bebidas saudáveis, com volume de vendas de US$ 27,5 bilhões em 2015, segundo levantamento da Euromonitor. E a crise econômica de 2016 não afetou o consumo de produtos da categoria, segundo pesquisa realizada pela Nielsen. O levantamento mostra que, com uma população mais preocupada com a saúde e o corpo, algumas categorias conseguem reverter o cenário negativo e crescem mesmo sendo mais caras, como água de coco, suco e chá pronto.

Pesquisas mostram que a utilização de aditivos não naturais ganha extrema importância para os consumidores, sendo um fator impeditivo para a compra. Segundo estudo global do Instituto TNS, no topo da lista de rejeições dos consumidores estão os conservantes, os corantes e os edulcorantes artificiais.

“Aumenta procura por produtos sem conservantes e com pouco açúcar”

O cenário apontado pelos diferentes estudos favorece marcas de sucos naturais embalados em cartonadas assépticas, que protegem as bebidas sem conservantes de deterioração, prolonga o shelf life dos produtos e atendem ao crescente consumo de embalagens individuais e em lugares públicos. Segundo pesquisa Nielsen, na grande São Paulo, o consumo fora do lar chega a 72% para água de coco, 36% para suco pronto e 39% para chá pronto.

“Cada vez mais, a nova geração está preferindo bebidas mais naturais sem adição de açúcares”, reforça  Marcos Leta, idealizador e fundador da Do Bem, que, ao garantir que  a composição dos sucos de frutas da marca é 100% natural, ressalta a importância da embalagem para os produtos considerados de categoria saudável. “Além da conservação da bebida, é uma embalagem que favorece a venda porque consegue estar em mais lugares, do supermercado à padaria, impulsionando a experiência”, avalia.

img-na-palma-da-mao-capa

Na palma da mão

Embalagens cartonadas assépticas individuais oferecem praticidade à  vida da geração Millennials

img-na-palma-da-mao-interna-01

Imagem: Tetra Pak

Os consumidores da geração Millennials, jovens de 20 a 35 anos, trazem novos hábitos e comportamentos que impactam diretamente o mercado de embalagens para bebidas e alimentos.

Os primeiros a nascer com a internet e a crescer em um mundo globalizado são consumidores que pedem novidade, facilidade e agilidade, como aponta estudo global realizado pela Goldman Sachs e divulgado pela Tetra Pak.

O levantamento aponta cinco atributos básicos exigidos pela Geração millennials aos produtos escolhidos para o consumo: o aspecto da embalagem, fácil manuseio e transporte, prático para beber e comer diretamente, embalagem que pode ser fechada novamente e produto sustentável.

Essa demanda de consumo vai ao encontro do uso de embalagens individuais cartonadas assépticas para consumo de bebidas fora de casa. São soluções capazes de atender aos desejos de portabilidade, reistência, sustentabilidade e qualidade de vida apontados pela maioria dos entrevistados.

Mesmo sem citar números, Luiz Calabrese, da área comercial da Alcoa, no fornecimento de alumínio para a produção de embalagens cartonadas assépticas, destaca que as embalagens individuais, portion packs, vêm experimentando forte crescimento no Brasil em função de novos hábitos de consumo. “Numerosos produtos são envasados nessa embalagem, sendo as bebidas lácteas o principal volume. Outras importantes aplicações são sucos naturais , água de coco e achocolatados”, afirma.

“Portion packs oferecem agilidade, mobilidade e qualidade de vida”

A partir da composição de lâminas de papel, polietileno e alumínio, as cartonadas assépticas oferecem praticidade, conservação do produto, e ainda são 100% recicláveis.

O alumínio, segundo Calabrese, representa 5 % do peso da embalagem e tem função fundamental, principalmente como barreira de luz e odor. As folhas de alumínio fornecidas aos desenvolvedores de embalagens têm espessuras de 6,3  (inferior a um fio de cabelo) ou 9.

“As embalagens cartonadas representam uma revolução no acondicionamento e proteção de alimentos. Revolucionam também a cadeia logística da fábrica ao consumidor pela otimização no transporte e na armazenagem. A dispensa de refrigeração e a longa vida útil dos produtos embalados também são fatores importantes para redução do consumo energético e desperdício de alimentos”, conclui Calabrese.