Retortables ganham destaque nas gôndolas

Embalagens retortables flexíveis garantem vida longa a alimentos prontos e promovem marcas

Ideais para a aplicação do processo retort, esterilização em autoclave, as embalagens de alimentos retortables flexíveis vêm disputando cada vez mais espaço com as tradicionais latas nas gôndolas dos supermercados.

img-interna-retortables-01

Com estrutura composta por cerca de 20% de folha de alumínio, as também conhecidas como retort pouch surgiram em 2010 no envase de molhos, e hoje embalam comidas prontas, food baby e vegetais.

“Diferenciais devem impulsionar substituição da lata pela indústria alimentícia”

De acordo com Karla Barrios, especialista de Marketing da Bemis, fornecedora  de embalagens para a indústria alimentícia, esse  tipo de embalagem é comum e mais utilizada no exterior, devido ao hábito de consumo de comidas prontas.

Apesar de não dispor de números, devido à utilização recente das retortables, Karla projeta tendência de crescimento no Brasil, ao destacar  as vantagens oferecidas tanto para a indústria quanto para o consumidor.

Entre elas, a executiva da Bemis destaca a logística (mais leve e de menor volume, ocupa menos espaço no transporte e armazenamento), maior facing (exposição da marca na gôndola), conveniência (leveza e de abertura mais fácil e segura, em comparação à lata).

Laminadas, finas e flexíveis, as retortables oferecem alto desempenho em barreira de umidade, luz e gases, selabilidade, flexibilidade e resistência térmica e a impacto, aumento de vida útil do alimento e excelente superfície de impressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *