Prático e saudável

Embalagens de alumínio favorecem estilo de vida prático e saudável 

img-ranchin

Luiz Ranchin
Consultor da Votorantim Metais-CBA e especialista em embalagens.

Café-torrado à vácuo, suco em pó e molhos de tomate cabem nos armários de cozinha que tomaram o lugar das espaçosas dispensas. Junto com as compras menores, a luta por um estilo de vida mais saudável, com menos conservantes, e a prática opção de pedir almoço no trabalho ou levar comida de casa mudou a forma de encarar as embalagens.

Para o consultor da Votorantim Metais-CBA e especialista em embalagens Luiz Ranchin, há muitos atributos nos recipientes que utilizam alumínio para o dia-a-dia. Em entrevista abaixo, o engenheiro, que é um dos colaboradores do livro Embalagens Flexíveis – que chega ao mercado esta semana (Editora Instituto de Embalagens, 368 páginas – Capitulo Alumínio pg. 122 a pg. 134) fala mais sobre o assunto:


Portal Embalagens de Alumínio – 
Que tipos de embalagens de alumínio encontramos no dia-a-dia?

Luiz Ranchin – Boa parte dos alimentos já traz alumínio em suas embalagens. Podemos citar caixas assépticas de leite e sucos, selos e latas de bebidas, selos de chás, requeijão, margarinas e alimentos em pó, envelopes/sachês de condimentos, temperos e molhos de tomate, medicamentos etc. Além de gomas de mascar, chocolates, balas e doces que, muitos já sabiam, têm alumínio nos seus envelopes

Portal Embalagens de Alumínio – Quais as vantagens do alumínio diante dos outros materiais para embalagens de alimentos?

Luiz Ranchin – O alumínio, por suas próprias características, oferece segurança e praticidade aos alimentos. É ideal para conservação, leveza, é uma ótima barreira contra a luz, gazes e umidade e, por ser flexível, traz praticidade no processamento e armazenamento. A maioria das embalagens de porções menores de diversos alimentos, que antes só vinham em grandes volumes, foram possíveis por causa da embalagem em alumínio. E embalagens menores são mais práticas. Inclusive existe a campanha global Mais é Menos, desenvolvida  para conscientizar os consumidores e divulgada em vídeo.

Portal Embalagens de Alumínio – Essas características influenciam nas propriedades dos alimentos? Como um alimento pode ser mais saudável por vir em embalagem com alumínio?

Luiz Ranchin – O molho de tomate que vem em envelope flexível “Stand up Pouche” com alumínio, por exemplo, não tem conservantes que o da embalagem tradicional sem alumínio traz na composição do atomatado. Isso decorre da capacidade de barreira de conservação do alumínio, e está plenamente ligado ao desejo das pessoas de ter uma alimentação mais saudável

Portal Embalagens de Alumínio – O senhor citou que as embalagens ficam mais práticas. Isso se deve apenas à flexibilidade e tamanho ou há outras características do alumínio que ajudam nesse quesito?

Luiz Ranchin – Existe um ponto a desmistificar. Muitos não sabem, mas, curiosamente, o marmitex / bandeja de alumínio pode ir no micro-ondas, o que facilita bastante a vida de quem pede comida no trabalho, ou compra alimentos saudáveis congelados.

Portal Embalagens de Alumínio –

A Bandeja / marmitex de alumínio pode ir no micro-ondas? Poderia explicar como isso funciona?

Luiz Ranchin – É mais simples do que se imagina. O alumínio não é magnético e não gera energia. Isso traz muita praticidade e, se todos souberem, a economia com embalagens pode ser grande. O ví­deo mostra o passo a passo da utilização de descartáveis de alumí­nio no micro-ondas. Contudo, vale lembrar, nem toda embalagem de alumínio pode ir no micro-ondas. O indicado ao consumidor é sempre seguir as instruções que vêm impressas nas embalagens.

Portal Embalagens de Alumínio – Aproveitando que comentou sobre economia de embalagens, qual o impacto do alumí­nio ao meio ambiente?

Luiz Ranchin – Alumínio é um material infinitamente reciclável. A cadeia de produção já reaproveita o alumínio industrial e vem direcionando esforços para ampliar cada vez mais a sua reutilização. Assim, a utilização do alumínio na produção de embalagens é também uma atitude de respeito ao meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *