Latinha garante qualidade aos apreciadores de vinho

Tecnologia de envase impede alteração de sabor e oferece barreira contra oxigênio e luz

Em 2017, a Plural Bebidas enfrentou um desafio no mercado brasileiro: conquistar os consumidores para a melhor aceitação da versão em lata do vinho australiano Barokes. “Num primeiro momento, houve um certo estranhamento, mas logo essa sensação foi substituída pela curiosidade, e trabalhamos com muitas ações de degustação, para que o público pudesse ter contato com o produto e comprovar sua qualidade”, afirma Fernanda Elias, analista de Marketing da importadora.

“No caso dos vinhos Barokes, devido à tecnologia Vinsafe, não há perda alguma na qualidade do vinho. Trata-se de um invólucro interno que impede que a bebida entre em contato com o alumínio. No momento em que a lata é lacrada, o conteúdo não tem mais contato com o ar e também não sofre alteração por conta da iluminação. Esse diferencial faz com que o vinho tenha validade indeterminada dentro da latinha, sofrendo apenas a evolução natural, exatamente como um vinho em garrafa. Toda a linha premium é assinada pelo Master of Wine Peter Scudamor Smith, sendo composta por vinhos exclusivos para serem bebidos diretamente na lata”, explica a analista.

“Lata de alumínio descomplica consumo”

Com o slogan “Menos regras, mais vinho”, a empresa defende que o uso da lata de alumínio torna o vinho uma bebida mais acessível. “O objetivo é justamente facilitar o ato de beber, descomplicar. A ideia é que o apreciador de vinho possa consumir em qualquer ocasião, sem a necessidade de saca-rolhas ou taça”, destaca Fernanda.

As projeções da empresa são de aumento de consumo no Brasil, principalmente entre os jovens. “Os vinhos em lata são uma tendência de mercado global, principalmente nos EUA, onde foi registrado um aumento de 50% no consumo desse tipo específico de bebida”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *