ALUMÍNIO & SAÚDE

Na natureza, dentre todos os metais, o alumínio é o mais abundante. Ele constitui cerca de 8% de toda a crosta terrestre, principalmente na forma de bauxita. O elemento químico alumínio está presente no solo, na água, ou em alimentos – absorvidos pelas plantas. Estamos, portanto, bem adaptados à vida em um ambiente rico em alumínio e, diariamente, o ingerimos através da comida e da água.

img-aluminio-saude-pagina

Em pessoas saudáveis nem todo o alumínio ingerido é absorvido pelo organismo, pois o tubo digestivo constitui-se em uma das barreiras naturais do corpo humano, fazendo com que apenas uma pequena fração (menor que 1%), realmente atinja a circulação.  Além disso, grande parte do metal ingerido e absorvido é rapidamente eliminada nas fezes e na urina.

Os efeitos de substâncias químicas sobre a saúde das pessoas dependem de uma série de fatores, por exemplo, a forma como se dá esse contato, a quantidade e o tempo de exposição. No site da ABAL estão disponíveis informações relevantes levantadas na literatura internacional que relacionam o alumínio e seus potenciais efeitos à saúde em diversas situações.

Deixe um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *