Vinho nacional ganha embalagens longa vida

O vinho de mesa Collina agora é envasado em cartonadas assépticas de 1 litro

Com o lançamento do vinho em embalagem cartonada asséptica, a Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança inova para oferecer mais praticidade ao consumidor.

“Tradicionalmente essa categoria é ofertada ao mercado em garrafas de 750 mililitros com fechamento de rolha, e a marca Collina é uma delas. Porém, já é percebida a aceitação de diferentes tipos de embalagens pelo consumidor”, explica o coordenador de Marketing da cooperativa, Vinícius Fruet.

Nesse primeiro momento, apenas o vinho suave, que representa 80% do total comercializado pela marca, será lançado na embalagem desenvolvida pela Tetra Pak.

“Queremos nos tornar o principal representante desse produto no Brasil, ao possibilitar um consumo mais acessível e disponibilizar novos momentos de consumo. A nova embalagem também amplia o potencial de exportação da marca”, explica Fruet.

“Comum em países da Europa e América Latina,
embalagem oferece praticidade e conservação do produto”

Dentre as vantagens da embalagem está a conservação do produto. O vinho, quando entra em contato com o ar e a luz, vai perdendo aroma e sabor e, consequentemente, suas características originais em cerca de dois dias, após a abertura da garrafa. As bebidas envasadas nas cartonadas têm como aliada a proteção do alumínio, um dos componentes dessas embalagens. Prática para o consumidor, a caixinha é fácil de abrir e pode ser fechada novamente.

Para a Tetra Pak , o lançamento é uma oportunidade de expansão e fortalecimento da categoria no mercado nacional.

“Já atuávamos juntos com a Nova Aliança com o portfólio de sucos e, então, surgiu a oportunidade de trazer inovação por meio da embalagem na categoria de vinhos, que já é comum em países da Europa e América Latina”, relata Alexandre Shueda, gerente de Marketing da Tetra Pak Brasil.

Latas “brilhantes” são recurso de ações de marketing

Tecnologias de tintas especiais diferenciam embalagens de bebidas em casas noturnas e eventos

Marcas de cervejas e energéticos investem em “latas especiais” de alumínio, para potencializar ações de marketing que as diferenciam também em ambientes escuros. Além da variedade de formatos, os fabricantes inovam com o uso de tintas que permitem a criação de embalagens que acompanham o ritmo do jovem consumidor.

O uso de tintas especiais, quando aplicadas na superfície da lata ou utilizadas para compor o logotipo da marca, fazem a lata brilhar quando exposta à luz ultravioleta. O recurso é utilizado para facilitar a identificação do produto para quem serve e consome, além de destacar a marca entre os frequentadores do local.

Desde 2011, a fabricante de latas Ball oferece ao mercado nacional as tintas Glow in The Dark e Neon. A primeira, lançada durante o festival de música Planeta Atlântica, absorve a luz e brilha no escuro por um período de tempo, na cor verde. A segunda, lançada com a lata Fusion Energy, da Ambev, brilha quando exposta à luz ultravioleta. Essas tecnologias oferecidas pela empresa já foram usadas pelas marcas Skol Beats Sense, Flying Horse, Fusion e Nova Schin, entre outras.

“Avanço tecnológico é adotado para
usar a lata como peça publicitária”

O recurso é adotado por profissionais de criação de embalagens para explorar ao máximo as latas de alumínio como peças publicitárias. O fato de dispor de um rótulo em toda a superfície, cores variadas e tintas especiais transformam a lata em uma embalagem capaz de se destacar – não apenas na gôndola do supermercado, mas também em festas, shows e bares, tanto de dia como de noite.

O avanço tecnológico também permite o desenvolvimento de tintas especiais que “avisam” o consumidor quando a bebida está na temperatura ideal para ser consumida. Lançada no País em 2000, em embalagem de cerveja, tinta é, hoje, produzida de forma contínua e não somente para ações promocionais.

Mercado mundial de aerossol produz mais de 8 bilhões de latas

Setor de cosméticos lidera o consumo de embalagens de alumínio

Em 2018, foram fabricadas 8.140 milhões de latas de alumínio de aerossol em todo o mundo, segundo levantamento recém-divulgado pela Aerobal (Organização de Produtores Internacionais de Recipientes de Aerossol de Alumínio). Cerca de 84% de toda a produção foi utilizada pelo setor de cosméticos. Desodorantes e perfumes representaram 57%.

Para 2019, a Aerobal prevê que os  mercados da Europa e América do Norte tendem a permanecer estáveis ​​em um nível alto de produção. Os da América Central e do Sul, com crescimento de um dígito em 2018, mostram um excelente potencial de expansão.

As propriedades do aerossol de alumínio, que protegem os conteúdos contra a ação da luz, gases e umidade, impedindo a deterioração e qualquer tipo de impureza, são as principais responsáveis pela alta produção, segundo o presidente da Aerobal, Leopold Werdich. “A crescente demanda por produtos para cuidados com o corpo, como espumas de banho e de barbear e protetores solar, apoiará a evolução do mercado nos próximos meses. Para isso, devemos acrescentar um interesse crescente de clientes farmacêuticos, que valorizam cada vez mais as vantagens da lata de aerossol de alumínio”.

Curso Embalagens de Transporte aborda custos e perdas na logística

Programação reforça práticas capazes de tornar empresas mais competitivas

 De 17 a 19 de setembro, o Instituto de Embalagens promoverá, em São Paulo, o Curso Embalagens de Transporte. A programação abordará estratégias e práticas que impactam na redução de custos e perdas que envolvem as diferentes estapas do processo logístico.

“Uma embalagem de transporte bem dimensionada pode tornar a empresa mais competitiva. É comum encontrar até 20 % de oportunidades de otimização nesta área da empresa”, ressalta Assunta Napolitano Camilo, diretora do Instituto de Embalagens.

O público-alvo do curso são os profissionais que atuam na área de intralogística e logística das empresas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail: janaina@ideembalagens.com.br ou pelo website: www.institutodeembalagens.com.br

Curso Embalagens de Transporte
Data: 17 a 19 de setembro
Horário: das 8h às 17h
Local: Auditório da Abiplast
Avenida Paulista, 2439, 8° andar, São Paulo

Fazer churrasco ficou mais prático

Resistência de nova folha de alumínio facilita o preparo de grandes cortes de carnes grelhadas

O preparado de grandes cortes de carne na grelha está mais prático. Agora os churrasqueiros contam com a folha de alumínio extra forte Grandes Assados. Lançado pela Wyda, o produto é três vezes mais resistente do que a folha tradicional.

Com dimensões de 60cm x 5m, o produto é embalado em cartucho, que traz várias sugestões de uso e diversos tipos de aplicações. Algumas das principais possibilidades são os cortes de carnes nobres, porco no rolete, costela, grandes aves e peixes e carneiro.

Segundo a empresa, a folha de alumínio extra forte, The Turkey Foil, é utilizada na Inglaterra e deverá agilizar o trabalho de mestres churrasqueiros e o preparo de pratos  grelhados em encontros de amigos e familiares.