Inovação marca 30 anos da latinha no Brasil

Com novos formatos, venda de latas de alumínio para bebidas chega a 26 bilhões de unidades

Neste ano, a lata de alumínio completa 30 anos no Brasil. Em 1989, as primeiras latinhas do país de 350 ml foram produzidas pela Latas de Alumínio S.A. Latasa, na cidade de Pouso Alegre (MG). Hoje o mercado dispõe de oito formatos e o consumo das latinhas cresce a cada ano. Em 2018, segundo a Abralatas (Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio), foram vendidas 26 bilhões de unidades no País, com crescimento de 8,5%, em relação a 2017. Para contar o processo de evolução da latinha, o portal Embalagens de Alumínio ouviu Thaís Moraes, Gerente de Comunicação e Relacionamento com as Comunidades da Ball Embalagens para Bebidas América do Sul.

Novos formatos 

Desde o seu surgimento, a lata foi ganhando cada vez mais espaço no mercado. O consumidor passou a utilizá-la em diversas ocasiões e a demanda por novos formatos foi surgindo, fazendo com que a indústria se adaptasse para os diversos momentos de consumo e tipos de bebidas. Segundo a ABAL, no Brasil, o consumo anual de latas de alumínio para bebidas chegou a 116 unidades por brasileiro em 2017. Em 2003, este número era apenas de 52,1 latas por brasileiro, ou seja, houve um aumento de cerca de 122% em 14 anos.

A lata de 473ml (16oz), por exemplo, surgiu na segunda metade da década de 90 e trouxe a possibilidade de um consumo que não precisa necessariamente ser individual.

Já a 269ml (9.1oz) surgiu no início dos anos 2000 e ganhou muita aderência no mercado cervejeiro, pois é ideal para um consumo outdoor e individual. Por ser mais leve, mais fina e fácil de transportar, essa latinha é uma ótima escolha para eventos.

Outra novidade muito importante é a lata 410ml X-Sleek (13.9oz), lançada neste ano, e que apresenta formato inovador, diferente de todos os padrões já existentes no mercado mundial, elaborado com exclusividade para a marca de cerveja artesanal Colorado.

Demandas de consumo

Os formatos e tecnologias das latas vão se diversificando para atender as diferentes demandas de consumo e trazer para a indústria de bebidas mais flexibilidade e atratividade em relação ao consumidor. O extenso portfólio de formatos de lata trouxe mais versatilidade para a indústria de bebidas, que pode apostar em diferentes tipos de envase, se adaptando aos diversos momentos de consumo. Além disso, a superfície da lata permite impressão 360º – facilitando a comunicação e permitindo maior expressão da marca do produto na gôndola.

Vantagens da lata

Vale lembrar que a lata de alumínio é a melhor opção de embalagens para bebidas. No Brasil, seu índice de reciclagem chega a 97,3% e, ao ser consumida, retorna ao mercado em até 60 dias, caso seja descartada corretamente. Além de ser a embalagem mais amiga do meio ambiente, a latinha é também a mais segura, pois não quebra, não fragmenta ao cair e protege o sabor da bebida, já que isola o líquido dos raios ultravioleta e do oxigênio, mantendo a integridade e o seu sabor original.

Inovações e exclusividade

A lata 410ml X-Sleek é uma importante novidade, pois apresenta formato inovador, diferente de todos os padrões já existentes no mercado mundial, elaborado com exclusividade para a marca de cerveja artesanal Colorado, que passou a investir em latas de alumínio desde janeiro deste ano. Nem tão fina como a Sleek e nem tão larga quanto a Standard, o novo modelo comporta um volume de 410ml. Conta ainda com um revestimento especial em HD (impressão High Definition) e aplicação de verniz fosco, para atender à expectativa de um produto premium.

Além dessa recente novidade, a Ball Embalagens para Bebidas América Sul possui mais sete formatos: 220ml – sleek (7.5oz), 269 ml sleek (9.1 oz), 350 ml standard (12oz), 310 ml sleek (10.5 oz), 355 ml sleek (12 oz), 473 ml latão (16 oz), 710 ml super latão (24 oz).

Novelis e Vá de Lata coletam materiais recicláveis na Sapucaí

Durante os desfiles de Carnaval do RJ, campanha coletou, separou e tratou 30 toneladas de resíduos em cooperativa montada no sambódromo

Durante o Carnaval 2019 do Rio de Janeiro, o movimento Vá de Lata, com o apoio da Novelis, coletou 30 toneladas de resíduos durante os ensaios técnicos e desfiles da Marquês de Sapucaí, superando em mais de 100% a meta prevista de 14 toneladas. As latas de alumínio corresponderam a 66% do material coletado.

Segundo o movimento, com a reciclagem do material coletado, foram poupados cerca de 148 MWh de energia, o suficiente para abastecer mais de duas mil residências populares durante um mês, e 443 metros cúbicos de água, além de gerar uma economia de cerca de R$ 30 mil para o poder público com a destinação correta dos resíduos.

“Campanha coletou 19 toneladas de latinhas de alumínio”

O público que assistiu aos desfiles recebeu sacolas biodegradáveis e orientações sobre como separar lixo orgânico e reciclável durante a festa. A cada intervalo, as sacolas foram recolhidas por catadores de materiais recicláveis e levadas para uma esteira de separação alocada em uma cooperativa montada no setor A da Sapucaí. No local, o material foi separado, tratado e depois encaminhado para reciclagem. Cerca de 85 catadores, da Associação de Catadores do Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho, trabalharam no projeto.

De acordo com Eunice Lima, diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis América do Sul, apoiar iniciativas que promovam a reciclagem faz parte da estratégia da Novelis e de seu compromisso com a sustentabilidade. “A empresa é a maior recicladora de alumínio do mundo e iniciativas como essa fomentam o processo de economia circular”, destaca.

Novas caixinhas longa vida otimizam transporte

Em formato de cubo, cartonadas assépticas destacam os produtos nas gôndolas e reduzem custos de transporte e armazenamento

A Tetra Pak apresentou uma nova solução em embalagem longa vida: a Tetra Classic Aseptic Cube 65ml, que reduz em cerca de 40% o espaço para transportar a mesma quantidade de produtos.

A inovação do formato permite que seis unidades formem um cubo, otimizando o uso de espaço na distribuição e no armazenamento. Segundo a empresa, isso trouxe melhorias significativas na eficiência de custos e na pegada ambiental.

 

A nova embalagem está em uso desde dezembro de 2018 no Sudeste Asiático. A empresa não informou quando a embalagem estará disponível no Brasil.

Inovação alia proteção de alimento e estética atraente

Stand-up pouch para molhos de tomate ganha formato de vidro hermético

“É preciso ter uma atenção especial aos critérios de conservação. Com o stand-up pouch, conseguimos oferecer funcionalidade e estética atraente”, afirma Antônio Ponce, gerente de Marketing de Shelf Stable da Bemis, ao comentar a nova embalagem da marca Sacciali, da Predilecta Alimento.

Desenvolvida pela Bemis, a embalagem de novos molhos de tomate premium  inova ao simular um vidro hermético, em material que proporciona alta barreira contra a luz e o oxigênio, oferecendo mais proteção e durabilidade para o produto.

“Inovamos em tamanho, com uma opção menor, com 300 gramas. Queremos atender ao nicho de pessoas que moram sozinhas, que têm o gosto pela culinária, mas que muitas vezes deixam de preparar seus pratos prediletos para não desperdiçar”, diz Ponce.