Parcerias de negócios

Cozinhas industriais dão preferência às descartáveis de alumí­nio para atender mercado de pratos prontos ou pré-prontos

Ao fornecerem pratos prontos ou pré-prontos a empresas e consumidores, as cozinhas industriais mantêm uma rotina de trabalho que impõe segurança no preparo e conservação dos alimentos, além de logística eficiente de transporte e distribuição. Nessa tarefa diária, o setor tem como aliadas as embalagens descartáveis de alumínio.

img-aliadas-interna-02

 

As propriedades do alumínio fazem dessas embalagens as ideais para atender às exigências dos serviços prestados pelas cozinhas industriais. O metal é impermeável à luz e  ao ar, elementos causadores da deterioração, não traz dano à saúde, não altera o gosto e o aroma dos alimentos, é atóxico e 100% reciclável.

Especificidades que, aliadas à praticidade de transporte e armazenagem, devido à leveza e à necessidade de pouco espaço, garantem o uso de descartáveis de alumínio na maioria das cozinhas industriais. “Além da facilidade de fechamento, realizado de forma mecânica, a matéria-prima é isenta de impurezas e a tecnologia de produção dispensa o contato manual”, destaca Roseane Castro, diretora da Cotherpack, que produz 500 toneladas de produtos de alumínio (pratos, bandejas, rolos, forma de pizza, protetor de fogão), papel manteiga e filmes de PVC ao mês.

Disponíveis em diferentes formatos e volumes, as descartáveis contam com a preferência das empresas do segmento, de acordo com Roseane. Os pratos redondos podem variar de 45ml a 1.200ml. Os retangulares são oferecidos pelos fabricantes nos volumes de 500ml a 2.000ml. As assadeiras ovais podem chegar a 7.000ml e as retangulares a 10.000 ml.

“Retangulares, redondos e ovais, pratos  e assadeiras variam de 45ml a 10.000ml”

Para garantir qualidade das embalagens, as descartáveis de alumínio devem estar de acordo com a Norma ABNT NBR 14230, que especifica  a espessura mínima dos pratos em de 35 μm e determina a identificação da marca do fabricante e do volume em milímetros no fundo do corpo de cada embalagem

Na palma da mão

Embalagens cartonadas assépticas individuais oferecem praticidade à  vida da geração Millennials

img-na-palma-da-mao-interna-01

Imagem: Tetra Pak

Os consumidores da geração Millennials, jovens de 20 a 35 anos, trazem novos hábitos e comportamentos que impactam diretamente o mercado de embalagens para bebidas e alimentos.

Os primeiros a nascer com a internet e a crescer em um mundo globalizado são consumidores que pedem novidade, facilidade e agilidade, como aponta estudo global realizado pela Goldman Sachs e divulgado pela Tetra Pak.

O levantamento aponta cinco atributos básicos exigidos pela Geração millennials aos produtos escolhidos para o consumo: o aspecto da embalagem, fácil manuseio e transporte, prático para beber e comer diretamente, embalagem que pode ser fechada novamente e produto sustentável.

Essa demanda de consumo vai ao encontro do uso de embalagens individuais cartonadas assépticas para consumo de bebidas fora de casa. São soluções capazes de atender aos desejos de portabilidade, reistência, sustentabilidade e qualidade de vida apontados pela maioria dos entrevistados.

Mesmo sem citar números, Luiz Calabrese, da área comercial da Alcoa, no fornecimento de alumínio para a produção de embalagens cartonadas assépticas, destaca que as embalagens individuais, portion packs, vêm experimentando forte crescimento no Brasil em função de novos hábitos de consumo. “Numerosos produtos são envasados nessa embalagem, sendo as bebidas lácteas o principal volume. Outras importantes aplicações são sucos naturais , água de coco e achocolatados”, afirma.

“Portion packs oferecem agilidade, mobilidade e qualidade de vida”

A partir da composição de lâminas de papel, polietileno e alumínio, as cartonadas assépticas oferecem praticidade, conservação do produto, e ainda são 100% recicláveis.

O alumínio, segundo Calabrese, representa 5 % do peso da embalagem e tem função fundamental, principalmente como barreira de luz e odor. As folhas de alumínio fornecidas aos desenvolvedores de embalagens têm espessuras de 6,3  (inferior a um fio de cabelo) ou 9.

“As embalagens cartonadas representam uma revolução no acondicionamento e proteção de alimentos. Revolucionam também a cadeia logística da fábrica ao consumidor pela otimização no transporte e na armazenagem. A dispensa de refrigeração e a longa vida útil dos produtos embalados também são fatores importantes para redução do consumo energético e desperdício de alimentos”, conclui Calabrese.

Soluções práticas

Mercado europeu adota o alumí­nio para atender demandas do consumidor moderno

Pesquisas globais sobre tendências de comportamento e expectativas dos consumidores, como as divulgadas durante a feira internacional Anuga de 2015, destacam a necessidade de empresas e marcas inovarem para atender um mercado que exige praticidade e alimentação de qualidade. Responder a essas demandas, oferecendo soluções práticas e simples, segundo Assunta Napolitano Camilo, presidente do Instituto de Embalagem, é uma questão de sobrevicência. Ao exemplificar inovações que vão ao encontro das últimas tendências, Assunta destaca o aumento de oferta de pratos pré-prontos acondicionados em embalagens de alumínio que saem diretamente da gôndola para o forno e depois para a mesa e dispensam lavagem após o uso. Na Europa, encontramos alimentos, como frangos e peixes, em assadeiras de alumínio seladas com filmes transparentes e identificadas por rótulo autoadesivos, sobrepostos ao filme plástico, ou com cinta em BOPP, com qualidade de apresentação superior, conta a consultora em embalagens.

“Nobreza e leveza do alumínio possibilitam inovações em embalagens”

Nos supermercados da Alemanha, é comum encontrar pratos prontos que garantem praticidade e preservação dos nutrientes dos alimentos graças às embalagens de alumínio. Por exemplo, a empresa Nixe, segundo Assunta, oferece aos consumidores salada de atum e outros ingredientes temperados no modo mexicano. Ela explica que a embalagem não é impressa, pois utiliza uma bandeja semirrígida com selagem em folha de alumínio.

img-aliadas-interna-04

Salada de atum da NIXE

img-aliadas-interna-03

Paté de truta da Inzersdorfer

Na Áustria, o paté de truta da Inzersdorfer vem em uma bandeja padrão também  selada com folha de alumínio e contém adesivo do tipo bula, no qual o consumidor encontra receitas de outros pratos preparados com o produto. E a rede francesa de supermercados Auchan adota embalagens de alumínio com abertura easy open (fácil de abrir), com sobretampa de plásstico que garante o fechamento, no caso de o produto não ser consumido de uma só vez.  “Acredito que a opção pelo alumí­nio se deve à nobreza e à leveza do material, assim como pelas possibilidades de impressão de boa qualidade, selagem em mesmo material ou em filme transparente”, avalia Assunta.

Prático e saudável

Embalagens de alumínio favorecem estilo de vida prático e saudável 

img-ranchin

Luiz Ranchin
Consultor da Votorantim Metais-CBA e especialista em embalagens.

Café-torrado à vácuo, suco em pó e molhos de tomate cabem nos armários de cozinha que tomaram o lugar das espaçosas dispensas. Junto com as compras menores, a luta por um estilo de vida mais saudável, com menos conservantes, e a prática opção de pedir almoço no trabalho ou levar comida de casa mudou a forma de encarar as embalagens.

Para o consultor da Votorantim Metais-CBA e especialista em embalagens Luiz Ranchin, há muitos atributos nos recipientes que utilizam alumínio para o dia-a-dia. Em entrevista abaixo, o engenheiro, que é um dos colaboradores do livro Embalagens Flexíveis – que chega ao mercado esta semana (Editora Instituto de Embalagens, 368 páginas – Capitulo Alumínio pg. 122 a pg. 134) fala mais sobre o assunto:


Portal Embalagens de Alumínio – 
Que tipos de embalagens de alumínio encontramos no dia-a-dia?

Luiz Ranchin – Boa parte dos alimentos já traz alumínio em suas embalagens. Podemos citar caixas assépticas de leite e sucos, selos e latas de bebidas, selos de chás, requeijão, margarinas e alimentos em pó, envelopes/sachês de condimentos, temperos e molhos de tomate, medicamentos etc. Além de gomas de mascar, chocolates, balas e doces que, muitos já sabiam, têm alumínio nos seus envelopes

Portal Embalagens de Alumínio – Quais as vantagens do alumínio diante dos outros materiais para embalagens de alimentos?

Luiz Ranchin – O alumínio, por suas próprias características, oferece segurança e praticidade aos alimentos. É ideal para conservação, leveza, é uma ótima barreira contra a luz, gazes e umidade e, por ser flexível, traz praticidade no processamento e armazenamento. A maioria das embalagens de porções menores de diversos alimentos, que antes só vinham em grandes volumes, foram possíveis por causa da embalagem em alumínio. E embalagens menores são mais práticas. Inclusive existe a campanha global Mais é Menos, desenvolvida  para conscientizar os consumidores e divulgada em vídeo.

Portal Embalagens de Alumínio – Essas características influenciam nas propriedades dos alimentos? Como um alimento pode ser mais saudável por vir em embalagem com alumínio?

Luiz Ranchin – O molho de tomate que vem em envelope flexível “Stand up Pouche” com alumínio, por exemplo, não tem conservantes que o da embalagem tradicional sem alumínio traz na composição do atomatado. Isso decorre da capacidade de barreira de conservação do alumínio, e está plenamente ligado ao desejo das pessoas de ter uma alimentação mais saudável

Portal Embalagens de Alumínio – O senhor citou que as embalagens ficam mais práticas. Isso se deve apenas à flexibilidade e tamanho ou há outras características do alumínio que ajudam nesse quesito?

Luiz Ranchin – Existe um ponto a desmistificar. Muitos não sabem, mas, curiosamente, o marmitex / bandeja de alumínio pode ir no micro-ondas, o que facilita bastante a vida de quem pede comida no trabalho, ou compra alimentos saudáveis congelados.

Portal Embalagens de Alumínio –

A Bandeja / marmitex de alumínio pode ir no micro-ondas? Poderia explicar como isso funciona?

Luiz Ranchin – É mais simples do que se imagina. O alumínio não é magnético e não gera energia. Isso traz muita praticidade e, se todos souberem, a economia com embalagens pode ser grande. O ví­deo mostra o passo a passo da utilização de descartáveis de alumí­nio no micro-ondas. Contudo, vale lembrar, nem toda embalagem de alumínio pode ir no micro-ondas. O indicado ao consumidor é sempre seguir as instruções que vêm impressas nas embalagens.

Portal Embalagens de Alumínio – Aproveitando que comentou sobre economia de embalagens, qual o impacto do alumí­nio ao meio ambiente?

Luiz Ranchin – Alumínio é um material infinitamente reciclável. A cadeia de produção já reaproveita o alumínio industrial e vem direcionando esforços para ampliar cada vez mais a sua reutilização. Assim, a utilização do alumínio na produção de embalagens é também uma atitude de respeito ao meio ambiente.