Embalagem segura

“Efeito memória” de bisnagas de alumínio evita contaminação de cremes e pomadas

Ao pressionar uma bisnaga de alumínio contendo produtos semissólidos (cremes e pomadas), o consumidor evita o risco de utilizar um produto contaminado pela oxidação.

Isso porque a embalagem de alumínio é a única bisnaga colapsível, de deformação permanente, conhecida como efeito memória. O diferencial impede a entrada do oxigênio responsável pela degradação do produto ou anulação dos efeitos de sua composição.

“Produzida com alumínio primário, embalagem protege produtos semissólidos da contaminação”

Essa característica única do alumínio, somada à proteção de exposição do medicamento à luz, faz com que de 70% a 80% dos laboratórios farmacêuticos optem pelo envase dos semissólidos em bisnagas de alumínio, segundo Sergio Rolão, diretor de Vendas e Marketing da Impacta, fabricante líder do mercado nacional.

Além das propriedades do metal, o processo de fabricação reforça a garantia de seguraça. Rolão explica que as embalagens são produzidas com discos de alumínio primário puro, o que impede perfurações, em processo totalmente automatizado, sem qualquer contato manual.

Cerveja artesanal

Lata de alumínio traz praticidade e mais sabor aos amantes da bebida

A cerveja artesanal, produzida no Brasil desde a década de 90, incentivou o surgimento de microcervejeiras, cerca de 300 hoje em funcionamento, que trouxeram para os brasileiros a opção de consumir produtos exclusivos e diferenciados com vários tipos de texturas, aromas e sabores.

Agora as microcervejeiras nacionais começam a apostar na lata de alumínio para conquistar novos consumidores. Tradicionalmente envasadas em garrafas de vidro, as cervejas artesanais ganham novos rótulos em embalagem de lata, para oferecer mais praticidade e sabor aos apreciadores da bebida.

A Dádiva,  localizada em Várzea Paulista (SP), lançou em dezembro de 2015 seu primeiro rótulo, Venice Beach de 350 ml, com a nova embalagem. Leve e aromática, a Venice Beach contém 4,5% de teor alcoólico e leva lúpulos americanos em sua receita.

Em fevereiro, foi a vez da marca de cervejas artesanais Dona Mathilde Bier, de Itatiba (SP), lançar a German Premium Lager, cerveja gourmet,  em lata de 350ml. Com 5,1% de álcool, a nova bebida, isenta de produtos químicos, é produzida conforme a Lei da Pureza Alemã (Reinheitsgebot), de 1.516.

“A lata de alumínio é leve, fácil de levar e de gelar. Ou seja, é muito mais prática do que o vidro. Além disso, ela mantém melhor as propriedades da cerveja, uma vez que protege a bebida da incidência de luz”, explica Luiza Lugli Tolosa, sócia-fundadora da cervejaria Dádiva, que em 2014 entrou para o mercado de cerveja artesanal de São Paulo.

Como outras marcas de cerveja artesanal, no Brasil e no exterior, a distribuição da Venice Beach e da German Premium Lager é limitada e regionalizada. A bebida em latinha da Dádiva pode ser encontrada em bares e empórios de São Paulo: The Beer Market (Jundiaí), Cervejarorium (Ribeirão Preto) e Let´s Beer (SP). A novidade da Dona Mathilde está disponível no cardápio do Dona Mathilde Snooker Bar & Betting Point, no bairro paulistano Pompeia, e nos parceiros Pousada Warabi, em Visconde de Mauá (RJ), e Capivari, em Campos do Jordão (SP).

À prova de contaminação

Bisnagas de alumínio impedem oxidação de medicamentos semissólidos

As bisnagas de alumínio extrudadas são utilizadas no envase de 70% a 80% dos produtos  semissólidos (cremes e pomadas), de acordo com Sergio Rolão, diretor de vendas e Marketing da Impacta, fabricante líder no mercado nacional, que aponta a embalagem como a mais utilizada pela indústria farmacêutica.

Segundo Fernando Wongtschowski, gerente de Marketing e Desenvolvimento de Produto da Novelis, dados da Datamark apontam a produção de 836 milhões de unidades no País, em 2015.

“Fabricada com alumínio de alto teor de pureza e revestida internamente com verniz epóxi-fenólico,  a embalagem é totalmente estanque, o que garante o maior tempo de vida útil do produto embalado, quando  comparada a outras alternativas”, garante Rolão.

Além das propriedades do metal, como proteção aos efeitos de luz e umidade, Rolão destaca o fato de a embalagem ser colapsível, de deformação permanente, o que não permite a entrada de oxigênio, evitando a oxidação e degradação dos componentes das fórmulas dos medicamentos.

“Embalagem colapsível protege cerca de 80% de cremes e pomadas produzidos no País”

Os variados diâmetros dos slugs, discos de alumínio utilizados para a produção da embalagem, permitem o acondicionamento de 3g a 180g de produtos semissólidos. Em relação à materia-prima dos discos, o alumínio primário puro é indispensável, segundo Rolão, para obter uma parede contínua e sem perfurações.

“Mantendo fixo o diâmetro de cada apresentação, pode-se ajustar o comprimento para acondicionar perfeitamente o produto de cada cliente”, explica o diretor da Impacta, cujas linhas de produção são automáticas e integradas, sem qualquer contato manual.

Inovação em Lata

Tecnologia de envase móvel impulsiona lançamentos de microcervejeiras em latinhas de alumínio

Enquanto nos EUA e na Europa os fabricantes de cervejas artesanais oferecem suas bebidas tanto nas opções em vidro como em latas, no Brasil as embalagens de alumínio ainda são pouco conhecidas. Mas as microcervejeiras nacionais começam a investir no envase móvel, que dispensa o alto investimento em processos automáticos de alta escala.

“O sistema foi desenvolvido há três anos nos EUA, para atender a maioria dos pequenos fabricantes que trabalhava com máquinas manuais de baixa produtividade”, explica Alexandre Levorin, diretor da DaLata Mobile Canning Service, empresa responsável pela introdução da novidade no Brasil.

De acordo com Levorin, a logística é simples e eficiente. O equipamento para envase é instalado em uma área de 2,5 metros por 9 metros e oferece o serviço diretamente do tanque onde a bebida é armazenada.

“O sistema consiste em despaletizar as latas, fazer a rinsagem para sanitização das mesmas, aplicar Co2 para expurgar o oxigênio, aplicar o líquido, colocar a tampa e recravá-la. O cliente apenas precisa fornecer a bebida, oferecemos a solução completa de envase”, explica Levorin.

Com capacidade de envase de 1000 litros de bebida por hora, em latas de 269ml, 350ml e 473ml, o sistema móvel também atende a indústrias de bebidas dos segmentos de sucos, refrigerantes e energéticos.

A empresa é responsável por fornecer as latas personalizadas – impressão por litografia, no caso de volumes acima de 100 mil unidades, ou por shrink sleeve, para o mínimo de 2500 unidades.

O método sleeve permite às microcervejeiras trabalhar com um volume de estoque compatível com seus negócios, evitando alto investimento na produção de rótulos diferenciados e personalizados.

Para a fabricante de embalagens Rexam, o envase móvel traz maior autonomia ao microempreendedor, ganho de velocidade para atender às demandas de pequenas e médias empresas e uma possível redução dos custos de transporte da bebida, que pode ser produzida e envasada no mesmo local.

As vantagens da lata de alumínio e a inovação do envase móvel devem impulsionar a adoção da embalagem pelas microcervejeiras nacionais, que hoje, segundo Levorin, chegam a cerca de 300 empresas, entre fábricas e brewpubs.

A Dádiva,  localizada em Várzea Paulista (SP), está entre os produtores de cerveja artesanal que resolveram optar pela lata de alumínio graças ao envase móvel. Com capacidade produtiva mensal de 24 mil litros, a empresa lançou em dezembro de 2015 seu primeiro rótulo, Venice Beach de 350 ml, com a nova embalagem. Leve e aromática, a Venice Beach contém 4,5% de teor alcoólico e leva lúpulos americanos em sua receita.

Em fevereiro, foi a vez da marca de cervejas artesanais Dona Mathilde Bier, de Itatiba (SP), lançar a German Premium Lager, cerveja gourmet, em lata de 350ml. Com 5,1% de álcool, a nova bebida, isenta de produtos químicos, é produzida conforme a Lei da Pureza Alemã (Reinheitsgebot), de 1.516.

“A lata é leve, fácil de levar e de gelar. Ou seja, é muito mais prática do que o vidro. Além disso, ela mantém melhor as propriedades da cerveja, , uma vez que protege a bebida da incidência de luz”, explica Luiza Lugli Tolosa, sócia-fundadora da Dádiva, que há dois anos entrou para o mercado de cerveja artesanal de São Paulo.

Presente para o Dia das Mães

Que tal facilitar a preparação do almoço com bandejas descartáveis de alumínio?

Neste ano, o segundo domingo de maio cairá no dia oito. Além do presente para a mamãe, que sugerimos comprar com antecedência para evitar lugares cheios, nada como surpreender a homenageada com pratos deliciosos e práticos, sem precisar passar um tempão na cozinha, certo? Afinal, deixar a mamãe longe do fogão nesse dia já é um presentão.  

Para tanto, a culinarista consultora da Associação Brasileira do Alumínio, Sonia Wooten, sugere uma deliciosa receita de Bolo inglês, que pode ser preparado com antecedência com a embalagem de alumínio: além do excelente sabor, as mamães ficarão surpresas com tamanha dedicação!

img-interna-diamaes

BOLO INGLÊS: Dia das Mães pede receitas fáceis e gostosas


Ingredientes:

Embalagem
Embalagem descartável de alumínio retangular, capacidade para 650 ml, sem tampa

Ingredientes: Bolo
1 xícara (chá) de frutas cristalizadas picadas
1 xícara (chá) de uvas passas sem sementes
1 vidro de 100g de cerejas
4 ovos
1 xícara (chá) de açúcar
100g de manteiga amolecida
1 colher (sopa) de raspa de laranja
1 xícara (chá) de suco de laranja
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher de soja de fermento em pó
1 xícara (chá) de nozes ou castanha do Pará picadas

Ingredientes: Decoração
Suco de laranja
Açúcar de confeiteiro
Frutas cristalizadas
Nozes
Cerejas

Modo de preparo
1.  Bolo – Em uma tigela coloque as frutas cristalizadas, as uvas passas, as cerejas picadas, mas reserve algumas para a decoração.  Deixe as frutas hidratarem na calda da cereja por 1 hora.

2.  Bata os ovos até dobrarem de volume e sempre batendo acrescente o açúcar, a manteiga, a raspa, o suco da laranja, a farinha e o fermento.

3.  Sem bater, acrescente as frutas hidratadas, as nozes e misture bem.

4.  Unte e enfarinhe 3 formas de alumínio descartáveis para bolo inglês e distribua a massa.

5.  Asse em forno médio preaquecido por aproximadamente 40 minutos.

Para decorar – Em uma tigela pequena coloque um pouco de açúcar de confeiteiro e acrescente suco de laranja aos poucos e mexendo, até obter um creme grosso. Coloque uma pequena porção sobre o bolo e decore a gosto. 

Para congelar – Deixe os bolos esfriarem totalmente, embale os bolos individualmente com filme plástico, coloque uma etiqueta com os dados da receita e o prazo de congelamento que é de 6 meses. 

Para descongelar no micro-ondas  –  Desembale a embalagem, coloque a embalagem descartável de alumínio no centro do prato giratório do micro-ondas  e cubra  com uma tampa plástica especial para micro-ondas ou com papel manteiga.  Programe o tempo aproximado de  4 minutos, com 70% de potência. O tempo dependerá da potência do micro-ondas e da estabilidade da rede elétrica. 

Cuidado – observe se a embalagem está totalmente dentro do prato giratório, e que durante o aquecimento não encoste nas paredes do aparelho.

Dica
A embalagem descartável de alumínio permite o congelamento dos alimentos rapidamente, porque é um excelente condutor de temperatura.  Assim, prepare as receitas com antecedência e em maior quantidade e desfrute do conforto de ter alimentos prontos para serem servidos, à sua disposição no freezer. Além disso, podem ser utilizadas no forno convencional ou micro-ondas e levadas imediatamente à mesa. À essa vantagem, somam-se os atributos de beleza e segurança das embalagens descartáveis de alumínio, as únicas capazes de proteger os alimentos contra a ação da luz, do oxigênio e da umidade, preservando o sabor e suas qualidades originais.


Sonia Wooten

Culinarista e consultora de culinária da Associação Brasileira do Alumínio. Sua empresa, SW Projetos Culinários, há mais de 20 anos oferece atendimento aos seus clientes no desenvolvimento de receitas para folhetos e embalagens, estudos de produtos, promovendo palestras, workshops e treinamentos. Sonia Wooten é autora de vários livros de culinária, manuais que acompanham microondas e eletrodomésticos, entre eles, O Grande Livro de Microondas; Tortas; Sabores da Cozinha Contemporânea; Congele em Casa; e Cozinhando no Microondas e é responsável pela edição culinária da Revista Minuto.

Cheese pie com geleias

Preparada em bandeja descartável de alumínio a sobremesa fica muito mais prática

Neste domingo, dia 27 de março, comemora-se a Páscoa – a mais antiga e importante festa cristã. Geralmente, a data pede um almoço especial com toda a família. Então que tal surpreender as visitas com pratos deliciosos e fáceis de fazer, sem precisar passar um tempão na cozinha? Melhor ainda se puder congelá-los para servir na data.

A culinarista Sonia Wooten, sugere a receita de cheese pie, que pode ser preparada com antecedência e servida diretamente na embalagem descartável de alumínio.

img-cheesepie-embalagens-materia

Cheese pie com geleias é uma boa pedida para o almoço de Páscoa


Ingredientes:

Embalagem
Duas formas descartáveis de alumínio com tampa, redondas nº 20 (Ø17cm x 2cm)

Massa
400 g de biscoito maizena
200g de manteiga derretida

Recheio
2 ovos
1 xícara (chá) de açúcar
400 g de queijo cremoso sem sal
Raspas de 1 limão
Suco de 1 limão

Cobertura
Geléia de morango e de pêssego

Decoração
Folhas de hortelã
Cereja

Modo de preparo:

Massa
Moa os biscoitos até obter uma farinha fina, acrescente a manteiga e misture bem para obter a massa. Forre a base e as laterais das duas fôrmas descartáveis de alumínio com a massa, pressionando bem para ficar firme.

Recheio
Bata os ovos com o açúcar até ficar cremoso, continue batendo e acrescente o queijo, a raspa e o suco do limão. Suavemente cubra a massa com o recheio.

Asse em forno médio pré-aquecido por aproximadamente 40 minutos, até o recheio ficar firme e cremoso.

Cubra uma das tortas com a geléia de morango, a outra com a geléia de pêssego e decore a gosto.

Para congelar
Depois do preparo, deixe a torta esfriar totalmente antes de vedar com a tampa plástica que acompanha a embalagem ou em filme plástico.  Coloque na tampa uma etiqueta o nome da receita, a geléia utilizada e a data do congelamento. A validade da receita é de até 3 meses.

Dica
A embalagem descartável de alumínio permite o congelamento dos alimentos rapidamente, porque é um excelente condutor de temperatura.  Assim, prepare as receitas com antecedência e em maior quantidade e desfrute do conforto de ter alimentos prontos para serem servidos, à sua disposição no freezer. Além disso, podem ser utilizadas no forno convencional ou micro-ondas e levadas imediatamente à mesa. A essa vantagem, somam-se os atributos de beleza e segurança das embalagens descartáveis de alumínio, as únicas capazes de proteger os alimentos contra a ação da luz, do oxigênio e da umidade, preservando o sabor e suas qualidades originais.

Realidade aumentada em latas de alumínio

img-artigo-realidade-aumentada-thais-behar
Thaís Behar
Designer de Produtos

O avanço do meio digital é incontestável e irreversível. Cada dia que passa são apresentadas novas ferramentas à comunicação para atender um público cada vez mais exigente e informado. Para isso, inúmeras estratégias que possibilitam a integração entre plataformas offline e online vêm sendo utilizadas. Uma das mais recentes é o uso da realidade aumentada.

Essa ferramenta tem sua origem baseada em códigos de barra simples, que armazenam pequenas informações. Percebendo-se a necessidade de aumentar a capacidade de armazenamento desses selos, foram criados códigos 2D (os QR Codes) que possibilitam o armazenamento de um pouco mais de conteúdo.

img-artigo-realidade-aumentada-01

A realidade aumentada vem sendo utilizada como forma de captar a atenção do consumidor e se faz valer da curiosidade e da necessidade de obter novas experiências. Utilizada como fator “novidade”, a ferramenta provoca o consumidor a descobrir o que o produto tem escondido para lhe mostrar e possibilita uma maior comunicação da marca com o usuário.

Esta tecnologia não é uma ferramenta assim tão recente, mas ainda é uma nova tendência e vem sendo usada de diversas formas, em diferentes plataformas: painéis em estações de trem, anúncios em revistas, impressões em produtos.

Como funciona a realidade aumentada?

Três componentes básicos são necessários para a existência da realidade aumentada:

1 – Objeto real com algum tipo de marca de referência, que possibilite a interpretação e criação do objeto virtual;

2 – Câmera ou dispositivo capaz de transmitir a imagem do objeto real;

3- Software capaz de interpretar o sinal transmitido pela câmera ou dispositivo.

O processo de formação do objeto virtual acontece da seguinte forma:

1- Coloca-se o objeto real em frente à câmera para que ela capte a imagem e transmita ao equipamento que fará a interpretação.

2- A câmera “enxerga” o objeto e manda as imagens, em tempo real, para o software que gerará o objeto virtual.

3 – O software já estará programado para retornar determinado objeto virtual, dependendo do objeto real que for mostrado à câmera.

4 – O dispositivo de saída, que pode ser uma televisão, monitor de computador ou tela de celular, exibe o objeto virtual em sobreposição ao real como se ambos fossem uma coisa só.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/realidade-aumentada/2124-como-funciona-a-realidade-aumentada.htm

Um produto que tem aceitado muito bem a ideia da realidade aumentada é a lata de alumínio, principalmente as de refrigerante. As marcas de bebidas têm apostado na ferramenta para lançamento de novas campanhas e edições comemorativas, como fez a Coca-Cola Zero para a edição especial do Rock in Rio 2013. Cada lata vinha com um ritmo de música escrito na embalagem e através do uso de um smartphone era possível escutar uma música pertencente ao ritmo. Todas as músicas eram das bandas que iam estar presentes no festival. É possível ver um dos teasers promocionais abaixo:

img-artigo-realidade-aumentada-02

Fonte: Lacreaturacreativa.com

Outra campanha da marca transformou a latinha de 250ml em uma jukebox portátil. Uma parceria com a empresa Spotify permite que o consumidor tenha acesso, através da utilização de um aplicativo de realidade aumentada, como explicado anteriormente, às top 50 músicas do Reino Unido. O código a ser lido para que a tecnologia funcione é o contorno pontilhado da garrafa desenhada na lata. Infelizmente essa edição não chegou ao Brasil. Para entender melhor como funcionou essa edição, clique no vídeo abaixo:

img-artigo-realidade-aumentada-03

Fonte: Blippar.com

A Pepsi Turquia também apostou na realidade aumentada quando fez uma parceria para lançar um filme no país. O aplicativo permitia que o consumidor tivesse acesso a jogos, trailers do filme, tirasse uma selfie em um cenário do filme ou com personagens, concorresse a prêmios e a ingressos para ver o filme Pek Yakinda do diretor Cem Yilmaz. Para ver como era feita a utilização da tecnologia, acesse o vídeo:

Além dessas, Sprite e Guaraná também já incorporaram a realidade aumentada como forma de conectar o consumidor ao produto e despertar sua curiosidade. Ainda pouco usada do Brasil, a realidade aumentada está chegando com mais força, é uma tendência e tende a crescer e se expandir para diversos produtos e plataformas.